Nasa e SpaceX fazem nova tentativa de lançamento espacial neste sábado

A missão será o primeiro voo em órbita de astronautas norte-americanos em foguetes norte-americanos a partir de solo americano desde 2011

da CNN, em São Paulo*
30 de maio de 2020 às 11:14 | Atualizado 30 de maio de 2020 às 16:08
 

A segunda tentativa de decolagem do voo espacial tripulado da nave espacial Crew Dragon está prevista para a tarde deste sábado (30), às 16h22. A missão, que é fruto de parceria público-privada da Agência Espacial Norte-Americana (Nasa) com empresa aeroespacial SpaceX, foi remarcada para hoje, após ter seu lançamento no último dia 27 adiado devido ao mau tempo. Se confirmado, o voo espacial será um dos marcos históricos da Nasa.

Entitulado como Demo-2, a missão será também “o primeiro voo em órbita de astronautas norte-americanos em foguetes norte-americanos a partir de solo americano desde o final da era do ônibus espacial, em 2011”, conforme definiu a própria Nasa.

Leia também:
Mau tempo adia missão da Nasa e SpaceX que levaria astronautas ao espaço

A decolagem será a partir do Centro Espacial Kennedy, na Flórida. Diante da necessidade de isolamento social, pela qual boa parte do planeta passa devido à pandemia de covid-19, a Nasa anunciou que fará uma transmissão especial, via internet, da decolagem da nave espacial que levará os astronautas Robert Behnken e Douglas Hurley até a Estação Espacial Internacional.

É possível acompanhar virtualmente os bastidores do lançamento e viver a experiência, juntamente com a Nasa. Para isso, é preciso fazer o cadastro em seu site. “Com a experiência de lançamento virtual da Nasa, possibilitamos que mais pessoas assistam ao início desta nova era no voo espacial humano”, explica a assessora de Comunicação da Nasa Bettina Inclán.

Sobre a equipe


Os dois astronautas terão papéis bem definidos durante a missão Demo-2 (a Demo-1 foi realizada sem tripulação, em teste envolvendo um boneco coberto de censores). Behnken será responsável por procedimentos como os de encontro, atracação e desencaixe, em especial enquanto a espaçonave estiver atracada na estação espacial. Já Hurley será responsável por atividades como lançamento, pouso e recuperação.

A missão validará o sistema de transporte de tripulação da SpaceX, o que inclui a plataforma de lançamento, foguete, nave espacial e recursos operacionais. Será também a primeira vez que os astronautas da Nasa testarão os sistemas de espaçonaves em órbita.

O fato de a missão partir dos EUA e ter como protagonistas astronautas norte-americanos aumentou o interesse da população dos Estados Unidos no evento. "Já estamos vendo pessoas participando on-line com a hashtag #LaunchAmerica e ajudando a criar empolgação para esse momento histórico", acrescentou Bettina.

A última decolagem de um veículo norte-americano em direção à Estação Espacial Internacional foi em 2011, ano em que o ônibus espacial Atlantis foi aposentado. Desde então, os EUA têm dependido dos foguetes russos Soyuz para chegar à estação, partindo do Cazaquistão.

*Com Agência Brasil