Twitter cita 'incidente de segurança' após invasão de contas de personalidades


Da CNN
15 de julho de 2020 às 18:51 | Atualizado 16 de julho de 2020 às 12:11

Contas oficiais de personalidades no Twitter foram invadidas nesta quarta-feira (15) por pessoas que pediam doações em criptomoedas. O Twitter confirmou um "incidente de segurança", mas ainda não explicou o motivo ou do que se tratava.

Foram invadidas contas de personalidades como o candidato democrata à presidência americana, Joe Biden; o ex-presidente dos EUA Barack Obama; o rapper Kanye West; a estrela de reality shows Kim Kardashian; e os bilionários Bill Gates (Microsoft), Jeff Bezos (Amazon), Elon Musk (Tesla), Warren Buffett e Michael Bloomberg; além das contas das empresas Apple e Uber. Contas de empresas focadas em criptomoedas também foram tomadas.

A causa do ataque ainda é desconhecida, e fez com que o Twitter decidisse silenciar algumas contas verificadas como medida preventiva.

Sem explicar o que causou o que classificou como "incidente de segurança", o Twitter informou estar tomando medidas para corrigir o problema e que usuários poderiam ficar temporariamente sem conseguir publicar posts ou mudar suas senhas.

"Aparentemente, este é o maior ataque a uma grande plataforma de mídia social até hoje", disse Dmitri Alperovitch, co-fundador da empresa de segurança digital CrowdStrike.

As publicações das contas de Bill Gates e Elon Musk foram apagadas. O tweet publicado na conta do fundador da Microsoft dizia que iria dobrar o pagamento de um endereço de bitcoin pelos próximos 30 minutos. O porta-voz de Bill Gates afirmou que a publicação não foi escrita por ele. 

As ações do Twitter chegaram a recuar quase 5% no pregão afterhour antes de reduzirem as perdas.

Alguns dos maiores usuários do Twitter tinham dificuldades para restabelecer o controle de suas contas. No caso do bilionário presidente-executivo da Tesla, Elon Musk, por exemplo, um tuíte que exigia criptomoeda chegou a ser apagado, mas mais tarde outro apareceu e depois um terceiro.

Hackers ganham dinheiro

Dados públicos de blockchain mostram que os hackers já receberam mais de US$ 100 mil em criptomoedas. O FBI disse estar acompanhando o caso.

Alguns especialistas afirmam que o incidente deve criar dúvidas sobre o nível de segurança adotado pelo Twitter.

"Está claro que a empresa não está fazendo o suficiente para se proteger", disse Oren Falkowitz, ex-presidente da Area 1 Security.

"Temos sorte que dado o poder representado pelos tuítes de tantas pessoas famosas, a única coisa que os hackers fizeram até agora foi conseguir cerca de US$ 110 mil em bitcoins de cerca de 300 pessoas", disse Alperovitch.

(Com informações da CNN Internacional e da Reuters)