Perseverance: assista ao lançamento da sonda da Nasa

A previsão é de que a espaçonave americana deixe a Terra no dia 30 de julho e chegue em Marte em 18 de fevereiro de 2021

30 de julho de 2020 às 09:12 | Atualizado 30 de julho de 2020 às 09:53

Foi lançada na manhã desta quinta-feira (30), por volta de 8h50 (no horário de Brasília), a sonda Perseverance. O projeto tem o objetivo de continuar estudando sinais de vida em Marte. O equipamento foi mandado a bordo do foguete Atlas-V, que partiu no Cabo Canaveral, na Flórida, nos Estados Unidos.

Mais avançada neste campo de exploração espacial, a Mars 2020, missão americana, da Nasa, buscará sinais de vida no planeta vermelho – para isso, o projeto pretende trazer amostras de rochas e sedimentos marcianos de volta à Terra pela primeira vez na história.

Quem fará a viagem até Marte é o rover Perseverance (Perseverança, na tradução do inglês), que tem o tamanho de um carro e, segundo a Nasa, é o veículo mais sofisticado que a agência já enviou ao planeta.

Leia também:

Operação Marte: Perseverance, o novo robô da Nasa, está pronto para decolar

A previsão é de que a espaçonave americana, que deixou a Terra no dia nesta quinta, chegue em Marte em 18 de fevereiro de 2021. O local escolhido para o pouso foi a cratera Jezero, pois há cerca de 3 bilhões a 4 bilhões de anos existiu um imenso lago no local em uma área de 500 quilômetros quadrados.

Os cientistas acreditam que é um terreno promissor para encontrar moléculas orgânicas e vida microbiana. Não há data para o retorno à Terra. Possivelmente em 2031.

Estrutura da Missão

Os cientistas enviarão um módulo para uma cratera chamada Jezero. De acordo com a Nasa, a cratera era um lago, que, até hoje, tem microorganismos preservados, mesmo bilhões de anos depois do inicío dos estudos. 

Em entrevista à CNN, Carlos Moura, presidente da  Agência Espacial Brasileira, explica que missão irá contar com um helicóptero e, no solo, em veículo equipado com microfones permitirá ouvir os sons do planeta pela primeira vez.

"Essa missão tem uma série de desafios tecnológicos. Será a primeira vez que a aeronave terá a capacidade de escolher melhor o local de pouso, vai investigar eventual vida biológica naquela região e vai preparar amostras de geologia que, depois, podem vir a ser resgatadas e trazidas para Terra em outras missões. Além disso, a operação contará com um pequeno 'helicóptero', que será o primeiro objeto a sobrevoar em outro planeta. Portanto, será uma missão muito desafiadora e interessanta para a humanidade", explicou.

O veículo irá voltar para a Terra sozinho, com retorno previsto para 2031. "Esse tipo de missão não é comum. Nós fizemos algo deste tipo de uma missão tripulada para a lua e depois não tivemos outra. Neste caso, a primeira fase dela será apenas para preparar estas amostras para, eventualmente, serem trazidas depois. Mas é um esforço gigantesco e a Nasa está trabalhando nisso", concluiu.

Operação Marte: Perseverance, o novo robô da Nasa, é lançado da Flórida
Operação Marte: Perseverance, o novo robô da Nasa, é lançado da Flórida
Foto: Nasa/Reprodução/CNN (30.jul.2020)