Afrogames: Comunidade no Rio ganha centro de treinamento de eSports


Da CNN
06 de outubro de 2020 às 13:42 | Atualizado 06 de outubro de 2020 às 13:43

Vigário Geral, no Rio de Janeiro, tornou-se a primeira comunidade do mundo a ganhar um centro de treinamento de eSports. Isso foi possível por conta do projeto Afrogames, ligado ao AfroReggae.

Ricardo Chantilly, que é um dos idealizadores da iniciativa, explicou, nesta terça-feira (6), que a ideia de criar o local partiu dele e José Júnior, o fundador do Grupo Cultural AfroReggae. "A gente queria levar a tecnologia e a introdução dos games para dentro da favela", disse ele.

Leia e assista também:

'Novo da Havan': Lucas Hang, filho de Luciano, vai investir R$ 30 mi em eSports
Apple revisa App Store e afrouxa regras de pagamento após pressão da Epic Games
Microsoft e Sony preparam nova guerra no streaming, só que na área de games

Jovem em centro de treinamento de eSports em comunidade do Rio de Janeiro

Jovem em centro de treinamento de eSports em comunidade do Rio de Janeiro

Foto: Reprodução/CNN (6.out.2020)

De acordo com Chantilly, a iniciativa começou no ano passado, mas acabou "barrada" pela pandemia. "A gente atendeu 100 jovens, entre garotos e garotas, com 20 computadores e cadeiras gamer, tudo de primeira", descreveu.

O projeto oferece cursos dos jogos Leagues of Legends (LoL) e Fortnite, além de aulas de inglês e oficinas para criação de videogames, programação de computadores e músicas para trilhas sonoras.

(Edição: Leonardo Lellis)