Twitter e Facebook vão transferir conta de presidente dos EUA para Biden


Reuters
21 de novembro de 2020 às 14:52 | Atualizado 21 de novembro de 2020 às 18:33
Conta @POTUS
Conta @POTUS, administrada pelo presidente dos EUA
Foto: Reprodução/Twitter


O Twitter e o Facebook comunicaram que irão transferir o controle da conta @POTUS, administrada pelo presidente dos EUA, para Joe Biden no dia 20 de janeiro de 2021. 

A conta é oficialmente usada pelo chefe do executivo dos Estados Unidos. Ela é diferente da conta @realDonaldTrump, que o presidente Trump utiliza com frequência para tuitar. 

"O Twitter está se preparando ativamente para apoiar a transição das contas institucionais da Casa Branca em 20 de janeiro de 2021. Como fizemos para a transição presidencial em 2017, este processo está sendo feito em estreita consulta com os Arquivos e Registros Nacionais", confirmou a empresa à Reuters, neste sábado (21).

A rede social também entregará outras contas institucionais da Casa Branca, como @FLOTUS, @VP e @whitehouse, no dia da inauguração da transição presidencial.

"Em 2017, trabalhamos tanto com o governo Obama quanto com o governo Trump para garantir que a transição das contas do Facebook e Instagram fosse consistente em 20 de janeiro, e esperamos fazer o mesmo aqui", disse o Facebook em resposta a uma consulta da Reuters. 

A notícia foi reportada mais cedo pelo site "Politico", que acrescentou que a transferência do identificador @POTUS não requer compartilhamento de informações entre as equipes de Trump e Biden.

Também foi informado que o Twitter se reunirá com funcionários do grupo de transição de Biden e Kamala Harris nos próximos meses para discutir os detalhes de como a nova administração usará a plataforma.

Biden, que se tornou presidente eleito há duas semanas, está se preparando para assumir o cargo em 20 de janeiro, mas Trump tem se recusado a admitir a derrota e está tentando invalidar ou anular os resultados por meio de ações judiciais e recontagens em vários Estados, ao alegar —sem provas— fraude eleitoral generalizada.