Dados roubados de meio bilhão de usuários do Facebook vazam na internet

O vazamento incluiu números de telefone, nomes completos, localizações, datas de nascimento, biografias e, em alguns casos, até mesmo o e-mail das pessoas

Tamires Vitorio, do CNN Brasil Business, em São Paulo
03 de abril de 2021 às 14:18 | Atualizado 03 de abril de 2021 às 16:25
Facebook
Facebook
Foto: Shutterstock

Cerca de 533 milhões de dados de usuários do Facebook foram roubados e vazados na internet por um hacker, segundo Alon Gal, chefe de tecnologia da Hudson Rock, companhia de inteligência digital. 

O vazamento incluiu números de telefone, nomes completos, localizações, datas de nascimento, biografias e, em alguns casos, até mesmo o e-mail das pessoas. 

O criminoso, que não seria um hacker de conhecimento "muito avançado", conseguiu dados de pelo menos 100 países, sendo que 32 milhões de usuários são dos Estados Unidos e outros 11 milhões do Reino Unido. No Brasil foram mais de 8 milhões de vazamentos. 

Em seu perfil no Twitter, Gal, que descobriu o vazamento neste sábado (3), afirmou que "uma base de dados desse tamanho contendo informações privadas pode fazer com que várias pessoas tirem vantagem dos dados para performar crimes de engenharia social ou tentativas de hacking". 

A CNN entrou em contato com o Facebook, e, segundo um porta-voz, "os dados são antigos e foram reportados em 2019, fruto de uma vulnerabilidade que foi corrigida em agosto daquele ano".