Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Blue Origin, de Jeff Bezos, lança foguete após tentativa fracassada de 2022

    Foguete foi lançado sem tripulação um dia após o cancelamento do lançamento marcado para a segunda-feira (18)

    O foguete New Shepard da Blue Origin decolou com sucesso na manhã desta terça-feira (19) no Texas
    O foguete New Shepard da Blue Origin decolou com sucesso na manhã desta terça-feira (19) no Texas Reprodução/X

    Jackie WattlesAshley Stricklandda CNN

    O foguete turístico da Blue Origin, projetado para transportar clientes pagantes em breves viagens aos limites do espaço, foi lançado com sucesso na manhã desta terça-feira (19) em uma missão científica não tripulada.

    O foguete New Shepard decolou às 11h43, horário do leste dos EUA, das instalações da Blue Origin em uma fazenda particular no oeste do Texas. Os 33 experimentos científicos a bordo passaram por alguns minutos de microgravidade antes de retornarem com segurança à Terra.

    O foguete propulsor pousou cerca de sete minutos após o lançamento, seguido por um pouso seguro da cápsula cerca de 10 minutos após o lançamento.

    A primeira tentativa de lançamento foi cancelada na segunda-feira (18) porque as equipes estavam trabalhando em um problema no sistema terrestre. No entanto, o controle da missão não pareceu encontrar nenhum problema durante o lançamento desta terça-feira, e o voo de teste rapidamente percorreu a lista de objetivos da equipe.

    Embora ninguém estivesse a bordo do voo, o sucesso poderia ajudar a Blue Origin a reiniciar suas viagens ao espaço.

    “Estamos ansiosos para realizar nosso próximo voo tripulado em breve”, disse Erika Wagner, diretora sênior de desenvolvimento de mercados emergentes da Blue Origin, na transmissão ao vivo do lançamento no final do voo.

    O esperado retorno ao voo ocorreu depois que a empresa fundada por Jeff Bezos passou mais de um ano se recuperando de um voo de teste fracassado.

    Um foguete e uma espaçonave New Shepard foram programados para lançar um lote de instrumentos científicos em 12 de setembro de 2022.

    Mas, com um minuto de vôo, o foguete atingiu o Max Q, um termo aeroespacial que se refere a um momento de estresse máximo em um veículo em um nível relativamente baixa altitude, onde a atmosfera ainda é bastante espessa e o foguete se move quase à velocidade do som.

    Naquela época, o foguete parecia emitir uma enorme explosão de chamas. A cápsula New Shepard, que fica no topo do foguete, iniciou então seu sistema de aborto de lançamento, ligando um pequeno motor para se afastar com segurança do foguete com defeito.

    Esse sistema funcionou conforme planejado, lançando a cápsula de paraquedas para um pouso seguro.

    A Blue Origin revelou mais tarde que a causa da falha foi um problema no bocal do motor, um grande cone que direciona o escapamento em chamas para a parte inferior do foguete. Os computadores de bordo detectaram com precisão a falha e desligaram o motor, segundo a empresa.

    Antes da falha de setembro de 2022, os foguetes New Shepard realizaram 22 missões consecutivas bem-sucedidas – incluindo seis com passageiros a bordo. Bezos voou a bordo do foguete em 2021.

    New Glenn no horizonte

    A volta do New Shepard aos voos ocorre no momento em que a Blue Origin está correndo para entregar outro projeto importante. Ela está desenvolvendo um enorme foguete chamado New Glenn, que pode transportar satélites e outras grandes cargas úteis para a órbita.

    Esse foguete está atrasado há anos. E os mesmos motores que alimentarão o foguete propulsor de New Glenn, os motores BE-4, também alimentarão uma nova linha de foguetes desenvolvida pela United Launch Alliance, um empreendimento conjunto da Lockheed Martin e da Boeing.

    O novo foguete Vulcan Centaur da United Launch Alliance está programado para lançar sua primeira missão, entregando um módulo de pouso patrocinado pela Nasa à Lua, em janeiro.

    New Glenn também tem um primeiro lançamento importante no horizonte, potencialmente transportando um satélite da NASA para estudar a área magnetizada do espaço ao redor de Marte já no próximo ano.

    Bezos admitiu durante a entrevista no podcast da semana passada que está “extremamente nervoso” com o primeiro lançamento do New Glenn.

    “Cada lançamento que vou, do New Shepard, de outros veículos também, fico sempre nervoso”, disse ele. “Não ficar nervoso com isso seria algum sinal de perturbação”.

    Veja também: Nasa nomeia diretor para esclarecer mistério de OVNIs

    Este conteúdo foi criado originalmente em Internacional.

    versão original