Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Cientistas criam maneira de deficientes visuais ouvirem eclipses

    Dispositivo criado visa complementar o fenômeno multissensorial

    Eclipse solar visto de Brasília em outubro do ano passado
    Eclipse solar visto de Brasília em outubro do ano passado Ton Molina/Fotoarena/Estadão Conteúdo - 14.out.2023

    Da CNN*

    Uma equipe de cientistas do Laboratório de Astronomia da Universidade de Harvard desenvolveu uma maneira de deficientes visuais ouvirem eclipses.

    A situação é promovida a partir de um dispositivo capaz de traduzir a luz ambiente para áudio, desenvolvido pelo grupo. Chamado de LightSound, o equipamento tem o tamanho de um smartphone.

    Na experiência do eclipse, por exemplo, o som de uma flauta representa o Sol pleno e o de um clarinete indica o desvanecimento gradual causado pelo eclipse.

    Já estalidos suaves assinalam os breves minutos de totalidade, quando a Lua bloqueia completamente o Sol, à excepção da sua atmosfera exterior incandescente, conhecida como corona.

    Esses sons calmos e suaves foram concebidos para complementar (e não encobrir) o acontecimento multissensorial.

    Durante a totalidade de um eclipse, os observadores podem sentir a temperatura cair.

    Além disso, algumas pessoas conseguem ouvir criaturas inesperadas, como corujas e grilos – para não mencionar as reações da multidão.

    A informação sobre o dispositivo foi compartilhada no National Geographic de Portugal na terça-feira (6).

    *Publicado por Pedro Jordão, da CNN em São Paulo

    Tópicos

    Tópicos