Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Entenda como ChatGPT escolhe suas vozes

    Semelhança de voz virtual com a da atriz americana Scarlett Johansson criou polêmica nas redes sociais e levou à suspensão do serviço

    Scarlett Johansson não teve nenhuma relação com a criação da voz Sky do ChatGPT
    Scarlett Johansson não teve nenhuma relação com a criação da voz Sky do ChatGPT

    Pedro N. Jordãoda CNN

    O uso de assistentes virtuais de voz — como a Siri, da Apple; e a Alexa, da Amazon — é um recurso tecnológico cada vez mais comum para usuários de ferramentas online. No entanto, a possibilidade de semelhança dessas vozes com a de pessoas reais tem gerado debate sobre esse tipo de serviço. Mas como o ChatGPT escolhe suas vozes virtuais?

    Na última segunda-feira (20), a OpenAI, empresa dona do ChatGPT, informou que iria suspender o uso da assistente de voz Sky (uma das cinco vozes do chatbot) pela semelhança dela com a voz da atriz americana Scarlett Johansson, 39. A própria atriz chegou a dizer que ficou irritada com a situação.

    Para lidar com as críticas, além de suspender o uso de Sky (mas manter a funcionalidade de Breeze, Cove, Ember e Juniper), a OpenAI publicou um artigo em seu site negando a intenção de imitar a voz da atriz e explicando como as vozes virtuais são escolhidas e criadas.

    “Acreditamos que as vozes de IA [inteligência artificial] não devem imitar deliberadamente a voz distinta de uma celebridade – a voz de Sky não é uma imitação de Scarlett Johansson, mas pertence a uma atriz profissional diferente, usando sua própria voz natural”, diz o texto.

    Para criar as cinco vozes existentes atualmente no ChatGPT (inclusive a Sky), a empresa fez parcerias com diretores de elenco e produtores premiados, o que fez a OpenAI receber inscrições de 400 atores e dubladores que tinham a intenção de colocar suas vozes no sistema — cinco foram escolhidos.

    A escolha de cada uma delas, segundo a empresa, passou pela observação de cinco características:

    • Atores de diversas origens ou que falassem vários idiomas;
    • Voz que parecesse atemporal;
    • Voz acessível e que inspirasse confiança;
    • Voz calorosa, envolvente, inspiradora de carismática e com um tom rico;
    • Voz natural e fácil de ouvir.

    A publicação, no entanto, não detalha os critérios de decisão na observação dessas características.

    Apesar da polêmica com Scarlett Johansson, a OpenAI diz ainda que planeja introduzir mais vozes ao ChatGPT, com o objetivo de atender cada vez melhor seus usuários. “Olhando para o futuro, você pode esperar ainda mais opções”, finaliza.