Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ericsson demitirá 8.500 funcionários em todo o mundo

    Na segunda-feira, a empresa, que emprega mais de 105 mil pessoas globalmente, anunciou planos de cortar cerca de 1.400 empregos na Suécia

    Sede da Ericsson, em Estocolmo, Suécia
    Sede da Ericsson, em Estocolmo, Suécia 14/06/2018REUTERS/Olof Swahnberg

    Por Supantha Mukherjee, da Reuters

    A fabricante de equipamentos de telecomunicações Ericsson demitirá 8.500 funcionários em todo o mundo como parte de seu plano de cortar custos, disse um memorando enviado aos funcionários e visto pela Reuters.

    “A forma como as reduções de pessoal serão gerenciadas dependerá da prática local do país”, escreveu o presidente-executivo Borje Ekholm no memorando.

    “Em vários países as reduções de quadro de funcionários já foram comunicadas esta semana”, afirmou.

    Na segunda-feira, a empresa, que emprega mais de 105 mil pessoas em todo o mundo, anunciou planos de cortar cerca de 1.400 empregos na Suécia.

    Embora a Ericsson não tenha divulgado qual região geográfica será mais afetada, analistas previram que a América do Norte provavelmente terá mais cortes e os mercados em crescimento, como a Índia, os menos afetados.

    A empresa disse em dezembro que cortará custos em 9 bilhões de coroas suecas (880 milhões de dólares) até o final de 2023, à medida que a demanda desacelera em alguns mercados, incluindo a América do Norte.

    “É nossa obrigação reduzir esse custo para permanecermos competitivos”, disse Ekholm no memorando. “Nosso maior inimigo agora pode ser a complacência.”

    O diretor financeiro da Ericsson, Carl Mellander, havia dito anteriormente à Reuters que os cortes de custos envolverão a redução de consultores, imóveis e número de funcionários.

    A rival nórdica Nokia não anunciou planos de demitir funcionários.