Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    Garoto mexicano de 13 anos se torna o biólogo molecular mais jovem do mundo

    Jovem está prestes a se graduar na Universidade de Guadalajara já conta com um mestrado, diz jornal

    Ian Emmanuel González Santos
    Ian Emmanuel González Santos Reprodução/Twitter

    Brenda Mendescolaboração para a CNN

    Um jovem mexicano se tornou o biólogo molecar mais jovem do mundo ao se for formar na Universidade de Guadalajara aos 13 anos de idade. Prestes a terminar a graduação, seu interesse pela biologia o fez quebrar diversos recordes e o garoto já possui até um mestrado no currículo.

    Ian Emmanuel González Santos é um garoto de Puerto Vallarta, uma cidade do México, que teve uma infância bem diferente de outras crianças. Aos três anos de idade, ele já sabia ler e falar perfeitamente, segundo o portal mexicano “Nación321”.

    Aos sete anos, Ian começou a trabalhar em um estudo de regeneração de melanócitos em pacientes com vitiligo. Apesar da inteligência fora do comum nessa idade, sua mãe conta que ele enfrentou problemas na escola.

    “Muitas vezes me disseram não e superei os obstáculos. Eles me disseram uma vez na escola dele que ele tinha um problema de déficit de atenção e um problema cognitivo. As escolas não estão preparadas para o diagnóstico, acompanhamento ou suporte para crianças com alta capacidade”, disse a mãe ao jornal.

    Na escola, os professores não conseguiam responder as perguntas de Ian, gerando certa frustração, por isso sua mãe o tirou da escola e ele começou a estudar em casa, segundo o jornal.

    Aos nove anos, o garoto conheceu Francisco Josué Carrilo Ballesteros, um professor de Ciências Exatas e Engenharia da Universidade de Guadalajara que o convidou para assistir uma aula. Esse foi o momento que ele percebeu que ali era seu lugar e logo iniciou sua graduação após receber seus certificados de ensino fundamental e médio.

    Com um mestrado em biologia molecular, agora ele irá se tornar o garoto mais jovem a se graduar na história da Universidade de Guadalajara aos treze anos de idade. Ian já tem planos de iniciar um doutorado em breve e sonha em descobrir a cura de doenças e ajudar pessoas, segundo o jornal.