“Maior mercado dentro da indústria pop”, diz especialista sobre games

CEO da Consultoria Makers Brasil, Ricardo Cavallini, falou à CNN sobre a indústria de games e o impacto da aquisição da Activision Blizzard pela Microsoft

Ricardo Cavallini, CEO da consultoria Makers Brasil
Ricardo Cavallini, CEO da consultoria Makers Brasil Reprodução/CNN

Anna Gabriela CostaElis Francoda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

Nesta terça-feira (18), a Microsoft realizou a maior compra da história da indústria dos videogames ao adquirir a Activision Blizzard pelo valor de U$ 68,7 bilhões. À CNN, o CEO da Consultoria Makers Brasil, Ricardo Cavallini, falou sobre a indústria de games e o impacto da aquisição da Microsoft neste mercado.

Com a compra, o conglomerado se torna o terceiro maior grupo do mercado, atrás apenas da chinesa Tencent e da japonesa Sony.

“É uma compra muito grande, pouca gente sabe, mas é um mercado muito grande, é considerado maior que o mercado de música e de cinema, é o maior mercado dentro da indústria pop, que só cresce e está crescendo a olhos nus”, disse Cavallini.

Atualmente a Activision Blizzard possui mais de 400 milhões de jogadores ativos por mês, em mais de 190 países. Com a aquisição, franquias como Call of Duty, Candy Crush, Overwatch e Warcraft se tornam propriedade da Microsoft.

“Quando a gente olha para jogos, também tem outro mercado que não é considerado, de pessoas assistem aos jogos, que participam de campeonatos, é um mercado que está explodindo no mundo inteiro, por isso é muito relevante a gente falar sobre isso”, afirmou o CEO da Consultoria Makers Brasil.

Embora a Microsoft seja conhecida no mundo dos videogames principalmente pelos consoles Xbox, a empresa destaca a importância do mobile na aquisição.

Para o especialista, o mercado de games já é forte em celulares há muitos anos, principalmente em países menos desenvolvidos.

“Cada vez mais esses caras estão entrando no mercado de games, e não importa onde você está, você atinge todos os públicos. É uma tendência cada vez mais forte, não da para ficar só no console, só na TV ou só no celular”, afirmou.

“Agora a Microsoft começa a expandir, começa a dominar esse mercado e brigar com outros gigantes como a Tencent e a Sony”, complementou.

Mais Recentes da CNN