Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Misterioso tubarão da Groenlândia é visto em Belize, a 6.700 km de seu habitat

    Animais são um dos mais longevos na Terra, capazes de viver pelo menos 400 anos

    Um tubarão da Groenlândia foi encontrado no oeste do Caribe pela primeira vez.
    Um tubarão da Groenlândia foi encontrado no oeste do Caribe pela primeira vez. FIU

    Zoe Sottileda CNN

    tubarão da Groenlândia mora nas águas geladas do Ártico ao redor da Groenlândia e da Islândia. Contudo, pesquisadores ficaram chocados quando encontraram um dos gigantes oceânicos aparentemente tirando férias tropicais nos recifes de coral da costa de Belize, na América Central.

    Esta é a primeira vez que um tubarão da Groenlândia foi visto no oeste do Caribe, na segunda maior barreira de corais do mundo, de acordo com um comunicado de imprensa da Universidade Internacional da Flórida (FIU).

    Devanshi Kasana, estudante da FIU, estava trabalhando com pescadores de Belize para marcar tubarões-tigre quando percebeu que um tubarão preso a uma de suas linhas não se parecia com um tubarão-tigre.

    Ela enviou uma foto da criatura grande e lenta para seu conselheiro, que confirmou que era um tubarão da Groenlândia ou um híbrido entre o tubarão da Groenlândia e o tubarão dorminhoco do Pacífico, de acordo com a FIU.

    Um dos pescadores do projeto disse estar chocado com a descoberta.

    “Estou sempre animado para definir minha linha de águas profundas porque sei que há coisas lá embaixo que ainda não vimos em Belize, mas nunca pensei que pegaria um tubarão da Groenlândia”, Omar Faux, um dos pescadores de Belize, disse no comunicado da FIU.

    Os tubarões da Groenlândia são os vertebrados mais longevos do mundo na Terra, capazes de viver pelo menos 400 anos, de acordo com um estudo de 2016.

    Mas ainda há muito o que aprender sobre o peixe misterioso. As espécies de crescimento lento podem atingir até sete metros de comprimento e pesar até 1,5 tonelada, de acordo com a National Geographic.

    Como os tubarões preferem águas incrivelmente frias e profundas, eles são difíceis de serem monitorados pelos cientistas.

    A FIU sugeriu que poderia haver mais tubarões da Groenlândia em águas tropicais em todo o mundo — muito abaixo da superfície, onde a água é tão fria quanto eles preferem.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original