Netuno experimentou uma mudança de temperatura inexplicável, diz estudo

Observações mostram que nos últimos 17 anos houve uma queda surpreendente nas temperaturas globais do gigante do gelo, que foi seguida por uma dramática tendência de aquecimento no polo sul do planeta

As imagens térmicas mostram as mudanças de temperatura em Netuno ao longo do tempo
As imagens térmicas mostram as mudanças de temperatura em Netuno ao longo do tempo ESO/M. Roman, NAOJ/Subaru/COMICS

Ashley Stricklandda CNN*

Ouvir notícia

O planeta mais distante do nosso Sistema Solar apresentou um novo mistério. Astrônomos que observaram Netuno nos últimos 17 anos com vários telescópios terrestres rastrearam uma queda surpreendente nas temperaturas globais do gigante do gelo, que foi seguida por uma dramática tendência de aquecimento no polo sul do planeta.

Netuno, que orbita o Sol a uma distância de 4,5 bilhões de quilômetros, experimenta estações como a Terra – elas duram muito mais.

Um ano em Netuno dura cerca de 165 anos terrestres, então uma única estação pode durar cerca de 40 anos. É verão no hemisfério sul de Netuno desde 2005.

Os astrônomos decidiram rastrear as temperaturas atmosféricas do planeta assim que o solstício de verão do sul ocorreu naquele ano.

Quase 100 imagens térmicas de Netuno tiradas desde então mostraram que grande parte de Netuno esfriou gradualmente, caindo 8ºC entre 2003 e 2018. Um estudo sobre o fenômeno publicado segunda-feira no Planetary Science Journal.

“Esta mudança foi inesperada”, disse o principal autor do estudo, Michael Roman, pesquisador associado de pós-doutorado da Universidade de Leicester, em um comunicado.

“Desde que observamos Netuno durante o início do verão no sul, esperávamos que as temperaturas ficassem mais quentes, não mais frias.”

Então, um dramático evento de aquecimento ocorreu no polo sul de Netuno entre 2018 e 2020 e as temperaturas aumentaram 11ºC. Este vórtice polar quente reverteu completamente qualquer resfriamento que ocorreu antes. Este tipo de aquecimento polar nunca foi visto em Netuno até agora.

Brilho crescente pode ser visto no pólo sul de Netuno entre 2018 e 2020, indicando uma tendência de aquecimento. / ESO/M. Roman, NAOJ/Subaru/COMICS

Mais observações serão necessárias para explorar verdadeiramente essas possibilidades. O Telescópio Espacial James Webb observará Urano e Netuno ainda este ano. O instrumento de infravermelho médio do observatório espacial pode mapear a química e as temperaturas na atmosfera de Netuno e identificar o que causou a mudança.

Netuno está mais de 30 vezes mais distante do Sol que a Terra, e é o único planeta em nosso sistema solar que não é visível a olho nu da Terra. Até agora, apenas a espaçonave Voyager 2 da Nasa voou de perto por Netuno, o que ocorreu em 1989.

“Acho que Netuno é muito intrigante para muitos de nós porque ainda sabemos muito pouco sobre ele”, disse Roman. “Tudo isso aponta para uma imagem mais complicada da atmosfera de Netuno e como ela muda com o tempo.”

 

Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

versão original

Mais Recentes da CNN