Poeira lunar rara da Nasa coletada por Armstrong na missão Apollo 11 vai a leilão

Empresa de leilões responsável pela venda estimou que a amostra valeria entre entre R$ 3,7 milhões e R$ 5,5 milhões

Partículas de poeira lunar serão leiloadas no final deste mês e avaliadas em até US$ 1,2 milhão
Partículas de poeira lunar serão leiloadas no final deste mês e avaliadas em até US$ 1,2 milhão Press Bonhams

Megan Marplesda CNN

Ouvir notícia

A maioria das pessoas quer se livrar da sujeira, mas essa amostra especial de poeira lunar está fora deste mundo. Partículas de poeira lunar coletadas por Neil Armstrong em 1969 durante a missão Apollo 11 estão em leilão este mês.

A Bonhams, empresa de leilões responsável pela venda, estimou que a amostra valeria entre US$ 800.000 e US$ 1,2 milhão (entre R$ 3,7 milhões e R$ 5,5 milhões).

É a única amostra conhecida de poeira lunar da Apollo 11 que pode ser vendida legalmente, tornando difícil para a casa de leilões estimar seu valor, de acordo com o especialista da Bonhams Adam Stackhouse.

Para determinar a faixa de preço, a Stackhouse analisou as outras poucas amostras de poeira lunar que foram vendidas, bem como o significado do evento histórico do qual se originou.

“Acho que essa estimativa dá um senso de importância”, disse ele, “mas é realmente difícil dizer onde será vendida”.

O leilão deve acontecer em meados de abril, mas as pessoas já estão manifestando interesse, de acordo com a Stackhouse.

Um passado polêmico

Esta relíquia da Apollo 11 em particular criou algum rancor entre seu proprietário e a Nasa.

Armstrong trouxe a bolsa de poeira lunar de volta à Terra, mas a Nasa perdeu a bolsa após um empréstimo a um museu. Ela se tornou parte da propriedade apreendida quando o diretor de um museu espacial foi condenado por fraude e roubo.

Acabou sendo leiloada pelo US Marshalls Service para a residente de Illinois Nancy Lee Carlson em 2015 por US$ 995.

Ela enviou a bolsa para a Nasa para ajudar a identificar de onde veio, disse a Stackhouse. Assim que a Nasa percebeu o significado da bolsa, a agência espacial se recusou a devolvê-la a Carlson, disse ele.
Carlson processou a Nasa e ganhou, forçando os funcionários da agência a devolver a bolsa.
A leiloeira Sotheby’s vendeu a bolsa separadamente por US$ 1,8 milhão (cerca de R$ 8 milhões) em 2017.

Carlson agora quer vender cinco peças de metal com poeira lunar em cima que ainda estão em um contêiner da Nasa, disse a Stackhouse. A empresa de leilões testou independentemente o material para confirmar que realmente veio da lua.

Bonhams está vendendo o pedaço da história espacial em nome de Carlson, mas ela não compartilhou com a Stackhouse por que estava interessada em oferecê-lo para leilão.

Funcionários da Nasa não responderam a um pedido de comentário até o momento.

Outros itens à venda

Se você não tiver US$ 1 milhão por aí, a casa de leilões estará vendendo outras recordações espaciais – embora ainda caras.

Um dos itens é um fragmento do Sputnik I, o primeiro satélite artificial que a União Soviética lançou na órbita da Terra em 1957. Está avaliado em US$ 80.000 a US$ 120.000 (entre R$ 372 mil e R$ 559 mil)

A Bonhams também estará vendendo um mapa da lua assinado por 15 astronautas da Apollo, incluindo Armstrong e Buzz Aldrin. O valor é de US$ 20.000 a US$ 30.000 (entre R$ 93 mil e R$ 139 mil)

Se você estiver interessado em participar do leilão, ele será realizado no dia 13 de abril na galeria Bonhams em Nova York.

Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

versão original

Mais Recentes da CNN