Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Primeira missão totalmente privada com tripulação civil viaja ao espaço

    Ax-1 levou para a Estação Espacial Internacional um ex-astronauta da Nasa e três tripulantes civis

    Ingrid Oliveirada CNN

    Ouvir notícia

    Aconteceu nesta sexta-feira (8) o lançamento da primeira missão totalmente privada para a Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês). A operação, que deve durar dez dias, conta quatro tripulantes.

    A missão Axiom Space 1 (Ax-1), decolou às 12h17 (horário de Brasília), e representou tanto a culminação dos esforços da Nasa para promover um mercado comercial na órbita baixa da Terra quanto o início de uma nova era de exploração espacial que permite que mais pessoas voem em mais tipos de missões, segundo a Nasa.

    “A Ax-1 é mais uma prova do que se tornou cada vez mais claro: esta é a era de ouro dos voos espaciais comerciais”, disse o administrador da Nasa Bill Nelson.

    “A parceria da Nasa com a indústria por meio de programas de carga e tripulação comercial — e agora destinos comerciais — tem sido essencial para o desenvolvimento contínuo de um próspero setor espacial comercial”, ressaltou.

    Quem são os viajantes

    Os membros da tripulação do Ax-1 são: o ex-astronauta da Nasa Michael López-Alegría, o empreendedor Larry Connor, o canadense Mark Pathy e o ex-piloto de caça israelense Eytan Stibbe.

    A tripulação voou para a estação espacial a bordo do SpaceX Dragon Endeavour em um foguete Falcon 9, da SpaceX, em voo do Complexo de Lançamento 39A no Centro Espacial Kennedy da Nasa, na Flórida. Os viajantes chegam à estação espacial no sábado (9), após uma viagem de 20 horas.

    López-Alegría, que nasceu na Espanha, cresceu na Califórnia e passou 20 anos como astronauta da Nasa, servirá como comandante da missão. Connor, de Dayton, Ohio, servirá como piloto. Pathy, do Canadá, e Stibbe, de Israel, serão especialistas em missões.

    Tripulação Axe-1 / SpaceX

    Responsabilidades

    Na parceria, a responsabilidade da Nasa são as operações integradas da missão, que começam durante a aproximação da espaçonave à ISS e continuam durante os oito dias da tripulação a bordo do laboratório em órbita conduzindo atividades científicas, educacionais e comerciais.

    “A estação espacial é um lugar incrível com capacidade incrível, e estamos satisfeitos em ver o interesse desta tripulação em conduzir sua própria ciência e divulgação durante sua estadia”, disse Joel Montalbano, gerente do Programa da Estação Espacial Internacional.

    A Axiom Space, por sua vez, deve manter a autoridade da missão. “Esta missão privada é uma parte de nosso esforço geral”, explicou Angela Hart, gerente do programa de desenvolvimento comercial da órbita terrestre baixa (LEO) da Nasa.

    Ela disse também que está trabalhando com a indústria privada para desenvolver futuras estações comerciais em órbita com o objetivo de criar um ecossistema robusto de destinos para futuros viajantes espaciais.

    Primeira missão espacial privada

    Esta não foi a primeira vez que a estação espacial recebeu visitas de civis. No entanto, a missão Ax-1 marca a primeira equipe comercial de astronautas a usar a ISS para o propósito pretendido como um laboratório em órbita.

    Os tripulantes levaram equipamentos e suprimentos para 26 estudos científicos e tecnológicos a serem realizados antes de saírem da órbita e retornarem à Terra dez dias após o lançamento.

    O espaço de trabalho é compartilhado com sete tripulantes que já estão na ISS — três astronautas americanos, um alemão e três russos.

    “Estamos tirando os negócios comerciais da face da Terra e colocando-os no espaço”, disse o chefe da Nasa. Bill Nelson acrescentou que a mudança permite que sua agência se concentre mais em enviar humanos de volta à Lua, a Marte e para outras explorações mais profundas do espaço.

    Os viajantes têm outra missão: eles trarão de volta amostras e hardware de três experimentos de biologia da Nasa na ISS, para avaliação e pesquisa contínuas na Terra que permitirão futuras missões Artemis, da Nasa, à Lua, de acordo com Montalbano.

    A Axiom disse que contratou a SpaceX para realizar mais três missões em órbita nos próximos dois anos.

    A Nasa selecionou a Axiom em 2020 para projetar e desenvolver uma nova ala comercial para a estação espacial, que atualmente abrange o tamanho aproximado de um campo de futebol.

    A cobertura ao vivo do lançamento do Ax-1 foi um esforço conjunto com a Axiom, Nasa e SpaceX. A Axiom e a SpaceX começaram a cobrir as atividades de pré-lançamento e lançamento ao vivo às 8h50, enquanto a Nasa iniciou à transmissão às 11h15.

    *Com informações da Reuters

    Mais Recentes da CNN