Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Rochosos, gelados ou gasosos? Saiba tudo sobre os 8 planetas do Sistema Solar

    Descubra curiosidades sobre Mercúrio, Vênus, Terra, Marte, Júpiter, Saturno, Urano e Netuno

    Giovana Christda CNN

    Nosso Sistema Solar é formado por oito planetas, quatro deles rochosos, com superfícies sólidas — Mercúrio, Vênus, Terra e Marte –, dois gigantes gasosos — Júpiter e Saturno — e dois gigantes gelados — Urano e Netuno.

    Além desses, milhares foram descobertos e continuam sendo a cada dia fora do nosso Sistema, os chamados exoplanetas. Saiba mais sobre cada um dos planetas do Sistema Solar em ordem de proximidade do Sol a seguir.

    Mercúrio

    É o menor planeta do Sistema Solar — apenas um pouco maior que nossa Lua e cerca de um terço do tamanho da Terra. Mercúrio tem a posição mais próxima do Sol, tanto que a luz solar leva apenas 3,2 minutos para chegar à sua superfície.

    Durante o dia, suas temperaturas chegam a 430°C, mas não é considerado o mais quente do Sistema Solar, posto que pertence a Vênus. Devido a seu calor e à radiação solar, Mercúrio é um planeta em que é improvável para organismos se adaptarem.

    As crateras de Mercúrio são nomeadas em homenagem a artistas, músicos ou autores famosos falecidos. Algumas são: Bach, Beethoven, Cervantes, Hemingway, Michelangelo, Neruda, Picasso e os brasileiros [José de Alencar] e [Tarsila do] Amaral.

    Vênus

    Apelidado de “gêmeo malvado” da Terra, semelhante em estrutura e tamanho. Seu diâmetro é de 12.104 quilômetros, enquanto do nosso planeta é de 12.756 quilômetros.

    Sua atmosfera, entretanto, se difere muita do nosso planeta. Ela é tão densa que retém calor suficiente para derreter chumbo em sua superfície — tornando-o o mais quente do Sistema Solar, ficando atrás apenas do próprio Sol. Apenas cerca de 50 quilômetros acima da superfície é encontrado um ambiente que possibilita a vida terrestre, com temperaturas que ficam de 30°C a 70°C.

    O nome Vênus foi uma homenagem à antiga deusa romana do amor e da beleza, conhecida como Afrodite pelos antigos gregos. Os vales, montanhas e vulcões de sua superfície têm nomes de mulheres reais e míticas. Um exemplo é a cratera chamada Sacagawea, nome da indígena americana que guiou Lewis e Clark — dupla de exploradores que lideraram a primeira grande expedição exploratória da América do Norte –, e um cânion chamado Diana em homenagem à deusa romana da caça.

    Terra

    Esse é o único planeta em nosso Sistema Solar com água líquida, substância que ocupa 70% da sua superfície e permite a existência de vida — a única confirmada até os dias de hoje. É estimado que sua formação tenha ocorrido há 4,56 bilhões de anos e é o único planeta que tem apenas uma Lua.

    A duração de sua órbita ao redor de si mesma é de 23,9 horas — um dia — e ao redor do Sol, de 365,25 dias — um ano. Os 0,25 que “sobram”, são o motivo da existência dos anos bissextos, que servem para regular o calendário. A luz do Sol leva aproximadamente 8 minutos para chegar até a superfície da Terra.

    O nome do nosso planeta é o único que não veio do grego ou do romano. Ele é inspirado no inglês antigo e no alemão, e significa solo.

    Marte

    O planeta tem cerca de metade do tamanho da Terra, sendo o único para onde os humanos já enviaram veículos espaciais para percorrer o terreno. Marte tem duas luas em sua órbita, a Fobos e a Deimos, e sua rotação tem duração de 24,6 horas, tempo parecido com o da Terra.

    Existe água em Marte — o que explica os esforços empenhados na exploração do planeta –, entretanto sua atmosfera é tão fina que a substância não permanece líquida por tanto tempo na superfície. A maioria se encontra abaixo das regiões polares e em algumas encostas e crateras. As temperaturas variam de 20°C a -153°C e a atmosfera rarefeita faz com que o calor escape rapidamente.

    Os romanos nomearam o planeta de Marte para homenagear seu deus da guerra, já que a cor avermelhada os lembrava sangue, enquanto os gregos o chamavam de “o vermelho”. Nos dias de hoje o apelido de Planeta Vermelho continua, já que os minerais de ferro da atmosfera dele oxidam, dando a cor ao que conseguimos ver.

    Marte tem o maior vulcão do sistema solar, o Olympus Mons, que é três vezes mais alto que o Monte Everest, com uma base do tamanho do estado do Maranhão, no Brasil.

    Júpiter

    Este é o maior planeta do nosso Sistema Solar, um gigante gasoso que foi o primeiro a ser formado — a partir de gases e poeira que sobraram na formação do Sol. Ele é 11 vezes maior que a Terra e tem uma rotação de 10,5 horas, com a órbita ao redor do Sol completada em 12 anos terrestres.

    Júpiter não tem uma superfície rochosa como Vênus, Marte e a Terra, e sua pressão e as temperaturas de sua atmosfera são tão extremas que, se uma aeronave tentasse voar para dentro do planeta, seria esmagada, derretida e vaporizada.

    Seu nome é em homenagem ao rei dos deuses na mitologia romana, já que é o maior planeta encontrado no Sistema Solar. Júpiter tem quatro luas grandes e inúmeras menores, sendo 95 delas reconhecidas pela União Astronômica Internacional e com nomes de personagens mitológicos.

    Saturno

    O planeta famoso por seus anéis tem nove vezes o tamanho da Terra e foi o mais distante a ser descoberto a olho nu a partir de nossa superfície. Sua rotação leva 10,7 horas e a órbita ao redor do Sol 29,4 anos terrestres.

    Saturno recebeu o nome do deus romano da agricultura e da riqueza, pai de Júpiter. Seus anéis são formados por pedaços de cometas, asteroides e luas que se desintegraram antes de chegar à órbita do planeta. Algumas partículas são pedaços de gelo, de pedras revestidas de outros materiais ou poeira — com tamanhos que podem chegar ao de montanhas.

    Existem inúmeras luas orbitando Saturno e, até junho de 2023, 146 haviam sido reconhecidas, com uma fila esperando a nomeação oficial.

    Urano

    Quatro vezes maior que a Terra, o planeta tem um clima muito frio e com fortes ventos. Urano foi o primeiro planeta encontrado com o auxílio de um telescópio, descoberto pelo astrônomo William Herschel em 1781.

    Um dia em Urano leva cerca de 17 horas e a órbita ao redor do Sol, 84 anos terrestres. O planeta é formado apena por gases e tem dois conjuntos de anéis: um interno, de cor avermelhada, e o externo, visto com cores azuladas.

    Seu nome veio do deus grego do céu e suas 28 luas têm os nomes de personagens das obras de William Shakespeare e Alexander Pope. Duas delas foram nomeadas Oberon e Titânia, inspiradas nas fadas das obras “Sonho de uma Noite de Verão”, de Shakespeare, e Ariel e Umbriel, os silfos da obra “O Rapto da Madeixa”, de Pope.

    Netuno

    Também um gigante gelado, como Urano, Netuno é o único planeta do Sistema Solar que não podemos ver a olho nu pela distância que está da Terra. Ele está 30 vezes mais longe do Sol que a Terra, o que contribui para suas baixas temperaturas.

    Netuno é quatro vezes maior que a Terra, tem uma rotação de 16 horas e uma órbita ao redor do Sol de 165 anos terrestres. A maior parte da massa do planeta é composta por um fluido denso de materiais como água, metano e amônia localizados acima de um pequeno núcleo rochoso, fazendo com que seja o mais denso de nosso Sistema Solar.

    Seu nome foi em homenagem ao deus romano do mar, e suas luas foram nomeadas por vários deuses marinhos e ninfas da mitologia grega.