Sony adia evento sobre PS5 em apoio a protestos pela morte de George Floyd

Evento online estava marcado para a próxima quinta (4); empresa deseja 'permitir que vozes mais importantes sejam ouvidas'

Sony diz ter adiado evento que mostraria os primeiros jogos do PS5 para 'permitir que vozes mais importantes sejam ouvidas'
Sony diz ter adiado evento que mostraria os primeiros jogos do PS5 para 'permitir que vozes mais importantes sejam ouvidas' Foto: Sony/Divulgação

Pietra Carvalho,

da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

A Sony anunciou que o evento virtual no qual apresentaria os primeiros jogos do PlayStation 5, marcado para a próxima quinta-feira (4), foi adiado em solidariedade aos protestos nos Estados Unidos.

“Apesar de saber que gamers por todo o mundo estão animados para ver os jogos de PS5, nós não sentimos que agora seja um momento para celebração e, por enquanto, nós queremos recuar e permitir que vozes mais importantes sejam ouvidas”, declarou a empresa em nota publicada nas redes sociais dedicadas ao videogame. 

Apesar de não mencionar diretamente as manifestações americanas no tuíte, o contexto defendido pela gigante de tecnologia japonesa foi exposto na postagem anterior ao anúncio, também na tarde desta segunda-feira (1º), em que a Sony afirmou “denunciar o racismo sistêmico e a violência contra a comunidade negra”. 

“Nós continuaremos a trabalhar por um futuro marcado por empatia e inclusão e apoiamos nossos criadores, jogadores, funcionários, familiares e amigos negros”, completou o comunicado, encerrado pela hashtag Black Lives Matter (Vidas Negras Importam), um marco do movimento negro norte-americano. 

Nesta segunda, os Estados Unidos chegam a sete dias consecutivos de protestos que começaram após a morte de George Floyd, de 46 anos, por policiais em Minnesota. A violência de agentes de segurança contra a população afro-americana, recorrente nos últimos anos, é o principal alvo dos manifestantes.

Mais Recentes da CNN