Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Telescópio James Webb encontra atmosfera em exoplaneta rochoso pela 1ª vez

    Descobertas sobre o 55 Cancri e podem auxiliar nas pesquisas sobre a relação entre as atmosferas, as superfícies e os interiores de planetas rochosos

    O 55 Cancri e foi descoberto em 2011 e é um dos cinco planetas conhecidos que orbitam uma estrela que se parece com o Sol
    O 55 Cancri e foi descoberto em 2011 e é um dos cinco planetas conhecidos que orbitam uma estrela que se parece com o Sol NASA, ESA, CSA, Ralf Crawford (STScI)

    Giovana Christda CNN

    Pesquisadores da Nasa (Agência Espacial dos Estados Unidos) detectaram que o exoplaneta (planeta localizado fora do Sistema Solar) 55 Cancri e, localizado a 41 anos-luz da Terra, pode ter gases atmosféricos em seu entorno. Até o momento, esta é a melhor evidência de uma atmosfera em um planeta rochoso fora do nosso Sistema Solar.

    Usando o telescópio James Webb, foi possível detectar que o exoplaneta é mais frio do que se imaginava, estando a uma temperatura de aproximadamente 1.540 graus Celsius. Essa descoberta permite concluir que, ao contrário do que se pensava, sua superfície não é composta apenas de lava, permitindo a formação de uma atmosfera com gases.

    O 55 Cancri e foi descoberto em 2011 e é um dos cinco exoplanetas conhecidos que orbitam uma estrela que se parece com o Sol, a 55 Cancri. Localizado na constelação de Câncer, ele tem o dobro do diâmetro do nosso planeta, sendo classificado como super-Terra, por ser maior que a Terra e menor que Netuno.

    Estudos anteriores feitos sobre o planeta criaram hipóteses de que sua atmosfera era composta por oxigênio, nitrogênio e dióxido de carbono. Entretanto, não conseguiram comprovar se o exoplaneta estava vazio por dentro, sendo formado apenas pela superfície de rocha vaporizada. As novas descobertas feitas através dos dados obtidos pelo telescópio James Webb provaram através da composição de sua atmosfera que ele possui uma camada rochosa.

    Arimentoaron Bello-Arufe, coautor da pesquisa no Laboratório de Propulsão a Jato (JPL) da Nasa, disse que: “Isso sugere a presença de uma atmosfera contendo monóxido ou dióxido de carbono, que absorve esses comprimentos de onda de luz [infravermelha].” Um planeta sem atmosfera ou com uma constituída apenas por rocha vaporizada não teria esta característica espectral específica.

    Embora seja quente demais para ser habitado, os estudos sobre 55 Cancri e podem ajudar a relacionar atmosferas, superfícies e interiores de planetas rochosos. Além disso, podem fornecer informações sobre as condições iniciais da Terra, Vênus e Marte, que se pensa terem sido cobertos por oceanos de magma em um passado distante.