Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Telescópio James Webb encontra ouro após fusão de estrelas de nêutrons

    Cientistas observaram pela primeira vez a formação de metais pesados após uma explosão cósmica

    Cientistas encontram ouro após fusão de duas estrelas de nêutrons
    Cientistas encontram ouro após fusão de duas estrelas de nêutrons Getty Images

    Aline Oliveirada CNN

    O resultado de uma colisão entre duas estrelas de nêutrons ultradensas surpreendeu os cientistas. Ao observarem o evento chamado de kilonova, foi constatado a criação de metais pesados, como prata, ferro e, até mesmo, ouro.

    Ao utilizarem o Telescópio Espacial James Webb e o Telescópio Espacial Hubble, foi possível observar com mais detalhes os elementos forjados. Tal descoberta poderá ajudar a entender um pouco mais sobre as poderosas fusões de estrelas de nêutrons.

    “Foi emocionante estudar uma kilonova como nunca tínhamos visto antes, usando os olhos poderosos do Hubble e do James Webb”, disse Eleonora Troja, membro da equipe de pesquisa e astrofísica da Universidade de Roma ao Space.com.

    “Esta é a primeira vez que conseguimos verificar que metais mais pesados ​​que o ferro e a prata foram produzidos recentemente à nossa frente”, ainda afirmou.

    As GRBs, que são as explosões de energia mais poderosas do universo, já foram associadas a fusões de estrelas de nêutrons antes. No entanto, esta descoberta é diferente.

    Embora as fusões de estrelas de nêutrons tenham sido associadas a GRBs curtos, acreditava-se que GRBs longos ocorriam como resultado do colapso de estrelas massivas e não de tais colisões.

    A explosão extremamente brilhante e longa, designada GRB 230307A, e detectada por dispositivos a bordo da missão Fermi da NASA em março de 2023, durou 200 segundos. Isso marcou o segundo GRB mais enérgico já visto.