Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Turbulência durante voos aumentou por conta do aquecimento global, diz pesquisa

    Estudo de pesquisadores da Universidade de Reading, na Inglaterra, explica como as duas coisas estão relacionadas

    Tomaz Silva/Agência Brasil

    Fernanda Pinottida CNN

    Em São Paulo

    Uma pesquisa da Universidade de Reading, na Inglaterra, mostrou que a turbulência durante voos de avião aumentou nas últimas quatro décadas em várias regiões do mundo. De acordo com os pesquisadores, o aumento acompanha os efeitos da mudança climática.

    Em um ponto específico sobre o Atlântico Norte — uma das rotas de voo mais movimentadas do mundo — o tempo de turbulência foi de 17,7 horas anuais, em 1979, para 27,4 horas, em 2020, um aumento de 55%.

    Segundo a equipe responsável pelo estudo, publicado na Geophysical Research Letters, o aumento da temperatura global por conta das emissões de carbono causa o aumento das “cortantes de vento” — também chamadas de “windshear” —, um termo da aviação que descreve a mudança na velocidade/direção do vento em curtas distâncias, o que causa a turbulência nas aeronaves.

    De acordo com o professor Paul Williams, cientista atmosférico da Universidade de Reading e coautor do estudo, “após uma década de pesquisa mostrando que a mudança climática aumentará a turbulência do ar claro no futuro, agora temos evidências sugerindo que o aumento já começou”.

    “Devemos investir em sistemas aprimorados de previsão e detecção de turbulência para evitar que o ar mais agitado se traduza em voos mais irregulares nas próximas décadas”, acrescentou Williams.

    Outro pesquisador envolvido no estudo, Mark Prosser, reforçou que as companhias aéreas precisam pensar em como vão administrar esse aumento na turbulência. “Cada minuto adicional gasto para viajar em meio à turbulência aumenta o desgaste da aeronave, bem como o risco de ferimentos aos passageiros e comissários de bordo”, disse.