WhatsApp anuncia “Comunidades” para integrar grupos com milhares de pessoas

Novidade deve chegar ao Brasil somente após as eleições, já que a plataforma informou que não implementará novas funcionalidades que possam impactar o uso do app de forma significativa até o final do período eleitoral

Ingrid Oliveirada CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

O WhatsApp, da empresa Meta, anunciou, nesta quinta-feira (14), que está trabalhando em uma ferramenta para “pequenas comunidades”, com o objetivo de unir e organizar pessoas em torno de um lugar ou interesse comum.

A grande diferença dos grupos já existentes é que, as comunidades unirão vários desses grupos num mesmo espaço.

A plataforma continua privada. Por esse motivo, diferentemente das mídias sociais e outros serviços de mensagens, no WhatsApp não será possível procurar ou descobrir novas Comunidades.

Além disso, a nova função deve permitir o controle das mensagens. Segundo a plataforma, novas ferramentas para administradores (admins) gerenciarem as conversas e seus grupos privados estão sendo desenvolvidas.

Na atualização, os adms serão responsáveis por criar e gerenciar as Comunidades do WhatsApp, escolhendo quais grupos farão parte delas, criando grupos ou adicionando grupos existentes.

Outra novidade é que os admins dos grupos poderão apagar mensagens ou arquivos de mídia abusivos ou inadequados para todos os membros do grupo — o que não é permitido na versão atual.

“Vamos oferecer aos admins as melhores práticas para usar esses novos recursos”, disse o WhatsApp.

Disponibilidade

A plataforma não informou quando o recurso estará disponível no Brasil. Contudo, as Comunidades devem chegar após as eleições em outubro.

Em janeiro deste ano, o então presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, reuniu-se com o chefe do WhatsApp, Will Cathcart, para debater as ações que serão implementadas pelo aplicativo de mensagens para combater fake news.

Na conversa, o WhatsApp se comprometeu a não implementar novas funcionalidades no Brasil que possam impactar de forma significativa o uso da plataforma até o fim das eleições.

Com a nova atualização para as Comunidades, as mensagens que já foram encaminhadas só poderão ser encaminhadas novamente para um grupo de cada vez, ao invés de cinco grupos — que é o limite de encaminhamento permitido atualmente

“Acreditamos que isso reduzirá significativamente a disseminação de desinformação que possa ser prejudicial nos grupos da Comunidade”, disse o WhatsApp.

Integração de pessoas

Unir pessoas com interesse comum não é novidade. O Orkut (2004) ficou famoso por suas comunidades. Hoje, o Telegram une milhares de indivíduos nos canais e até mesmo o Twitter está liberando de forma gradual, a funcionalidade de “Comunidade” para seus usuários.

O WhatsApp afirma que esses grupos precisam de maneiras privadas para se comunicar que sejam diferentes das mídias sociais, mas que forneçam mais ferramentas para facilitar as conversas em tempo real do que as oferecidas pela troca de e-mails ou por canais em que é possível apenas transmitir informações.

A ideia da plataforma é juntar pais de uma mesma escola, clubes locais e até pequenas empresas que agora usam o WhatsApp como a forma principal de manter as pessoas informadas.

Na aba principal de cada Comunidade do WhatsApp, haverá uma descrição e uma lista de grupos nos quais as pessoas podem escolher entrar.

Diversos grupos poderão participar de uma mesma comunidade no WhatsApp / Divulgação / WhatsApp

Outras atualizações

Além das Comunidades, o WhatsApp divulgou novos recursos para que a troca de mensagens seja mais interativa. Confira:

  • Reações: as reações com emojis estão chegando ao WhatsApp para que as pessoas possam expressar opiniões rapidamente, sem precisar inundar as conversas com novas mensagens.
  • Mensagens apagadas por admins: admins de grupos poderão apagar mensagens problemáticas ou inadequadas para todos os participantes.
  • Compartilhamento de arquivos: estamos aumentando o limite do compartilhamento de arquivos para até 2 GB, para que as pessoas possam colaborar facilmente em projetos.
  • Chamadas de voz com mais participantes: disponibilizaremos chamadas de voz em que até 32 pessoas poderão entrar com apenas um toque, com um design totalmente novo, para aquelas horas em que falar ao vivo é melhor que por escrito.
Novas atualizações do WhatsApp devem permitir interações com emoji, chamadas de áudio com até 32 participantes e mais / Divulgação / WhatsApp

Mais Recentes da CNN