Catedral de Notre-Dame deve reabrir em 2024, diz ministra da Cultura da França

A catedral está fechada para restauração desde 2019 quando um incêndio destruiu seu telhado e derrubou sua torre

Vista dos trabalhos de reconstrução da Catedral de Notre-Dane, em Paris, em maio deste ano
Vista dos trabalhos de reconstrução da Catedral de Notre-Dane, em Paris, em maio deste ano REUTERS

Dominique Vidalonda Reuters Paris

A Catedral de Notre-Dame em Paris está a caminho de reabrir para fiéis e para o público em 2024, disse a ministra da Cultura da França, Rima Abdul Malak, nesta quinta-feira (28), mais de três anos depois que seu telhado foi destruído em um grande incêndio.

A ministra afirmou que a fase de limpeza do projeto de restauração terminou, permitindo que o trabalho de reconstrução comece no final do verão no Hemisfério Norte.

Notre-Dame está fechada para restauração desde que o incêndio em 2019 destruiu seu telhado e derrubou seu pináculo, para horror de espectadores e pessoas que assistiam tudo da França e de todo o mundo, por meio da televisão e das mídias sociais.

“Estamos confiantes de que 2024 será o ano em que grande parte desta obra será concluída, o ano da reabertura da catedral aos fiéis e ao público”, disse Abdul Malak ao visitar o local.

Logo após o incêndio de abril de 2019, o presidente da França, Emmanuel Macron, disse que a catedral – que remonta ao século 12 – seria reconstruída e mais tarde prometeu reabri-la até 2024, quando a França vai sediar os Jogos Olímpicos.

A catedral será restaurada ao seu projeto anterior, incluindo o pináculo de 96 metros projetado pelo arquiteto Eugène Viollet-le-Duc em meados de 1800 e para o qual uma nova viga foi selecionada.

Após a conclusão da fase de segurança em 2021 e dos trabalhos de limpeza do interior da catedral, o projeto envolve principalmente a reconstrução da estrutura de madeira do telhado, as abóbadas e o pináculo.

Família anda de bike em Paris
Turismo em Paris/ Joe Shlabotnik/Flickr