Chef João Paulo Frankenfeld brilha no Casa 201, novo representante da alta gastronomia no Rio

Discreto, intimista e com menu exímio; conheça o novo e requintado restaurante no Jardim Botânico

Fabio Wrightcolaboração para o Viagem & Gastronomia Rio de Janeiro, RJ

Especializado na cozinha clássica francesa e dono de um currículo invejável, o carioca João Paulo Frankenfeld é a alma do novo Casa 201. Num atraente sobrado na Rua Lopes Quintas, no Jardim Botânico, ele e sua afiada equipe cozinham para no máximo 24 talheres por noite neste novo representante da alta gastronomia no Rio, que só recebe clientes mediante reserva.

Antes de empreender na área, João morou sete anos na França, onde se formou no Instituto Paul Bocuse e trabalhou em restaurantes com uma, duas ou três estrelas Michelin nas cidades de Paris, Lyon, Versalhes e Puligny-Montrachet, na Borgonha. De volta ao Brasil, em 2016, foi responsável por implementar no Rio a célebre escola de gastronomia Le Cordon Bleu.

Seu último projeto antes do Casa foi realizar jantares fechados para amigos, onde conheceu a empresária Cris Julião, sua sócia na atual empreitada.

O jantar no Casa 201 começa com pães caseiros, manteiga aromatizada e um excelente picles de beterraba que mereceu repeteco. Da charcutaria aos queijos até o sorbet de azedinha, limão-galego e coco, tudo é produzido ali. Dos três snacks, destacou-se o tartar de cordeiro com aioli e caviar mujol.

O chef é um exímio preparador de molhos franceses, reduzidos com perfeição até chegarem a uma textura super aveludada. Um deles, feito a partir de uma redução de molho de shiitake e com sabor que lembra caramelo toffee, abrilhantava os delicados tortellis de rabada e tutano.

Tartar de cordeiro com aioli e caviar mujol / Alex Woloch

O prato principal da noite foi o lombo de cordeiro em crosta de couve acompanhado de alface romana, couve toscana salteada e tartin de cebola.

Para adoçar a noite em grande estilo, Frankenfeld serviu um choux com ganache montée de baunilha, caramelo, compota de maçã verde e um surpreendente sorvete de cerveja de trigo com um toque de caramelo.

Boa notícia: a casa permite levar o próprio vinho (a primeira rolha não é cobrada). O menu de 8 etapas custa R$ 590 (mais 10% de taxa de serviço; bebidas não estão incluídas). Caso queira eleger um dos vinhos da carta, o agradável tinto francês Domaine de la Solitude, de Côtes-du-Rhône, sai por R$ 287.

Casa recebe até 24 pessoas por noite/ Fabio Wright

Casa 201: Rua Lopes Quintas, 201, Jardim Botânico – Rio de Janeiro – RJ / WhatsApp para reservas: (21) 96707-0201/ Funcionamento: terça a sábado, a partir das 20h / Mesas de 2 a 8 lugares / É imprescindível fazer reserva.

*Os textos publicados pelos Insiders e Colunistas não refletem, necessariamente, a opinião do CNN Viagem & Gastronomia

Sobre Fabio Wright

Fabio Wright é jornalista gastronômico e nome por trás do site Taste and Fly / Divulgação
Jornalista paulistano que transita semanalmente entre São Paulo e Rio, já escreveu sobre gastronomia para grandes veículos, como Veja São Paulo, O Estado de S. Paulo e Época São Paulo. Nos últimos dez anos, visitou dezoito países em busca de bons lugares para comer, beber, badalar e exercitar a boemia. Compartilha também suas descobertas no site e Instagram Taste and Fly.