Investimento no setor hoteleiro e número de assentos em voos com destino ao Brasil têm crescimento expressivo

Previsão é de que 9,7 milhões de passageiros vindos do exterior possam aterrissar no país até o fim de 2023, além de investimento de R$ 5,7 bilhões no setor hoteleiro nos próximos anos

Voos internacionais com destino ao Brasil terão 26% a mais de assentos à disposição em 2023
Voos internacionais com destino ao Brasil terão 26% a mais de assentos à disposição em 2023 Pexels

Tina Binido Viagem & Gastronomia São Paulo, SP

O Brasil deverá ter um aumento no número de chegadas de passageiros vindos do exterior em 2023. Isso porque, entre abril e dezembro deste ano, estão programados 9,7 milhões de assentos em voos internacionais com destino ao país – 26% a mais em relação ao ano anterior.

A informação é do relatório da Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo (Embratur), consolidado com dados da ForwardKeys – um dos principais provedores de análise de dados de viagens do mundo.

A oferta de cerca de 2 milhões a mais de lugares em relação ao ano anterior, além de beneficiar brasileiros que pretendem viajar para fora e voltar ao país, tem como grande foco atrair cada vez mais turistas estrangeiros.

Leia Mais:

 

Próxima parada: Brasil

Em participação na Routes Americas, feira que reuniu as principais companhias aéreas do mundo em Chicago (EUA), em março, a Embratur propôs planos de aumento de viagens internacionais para o Brasil em 2024 e 2025.

Para Marcelo Freixo, presidente da agência, a conectividade aérea sempre foi um dos grandes gargalos para o crescimento do turismo internacional no país.

“Não adianta a gente mostrar para o turista estrangeiro o quão maravilhoso é o Brasil se ele não tiver como comprar uma passagem e vir nos visitar. A notícia boa é que estamos conseguindo avançar muito nesses três primeiros meses. Só na semana passada iniciamos o diálogo por novas rotas com 32 companhias aéreas estrangeiras”, disse.

Freixo ressaltou que, com a ajuda de big data, há como mapear onde estão e quem são os potenciais novos turistas que se interessam pelo local. A ideia é, a partir disso, mostrar para as aéreas o potencial de demanda e estimular o surgimento de novas rotas.

“Garantida a nova rota, nossa missão é conectar as operadoras e trabalhar as ferramentas de promoção dos destinos brasileiros e trazer turistas para cá”, projeta Freixo.

Embratur iniciou conversas com companhias aéreas internacionais para aumentar ofertas de voos ao Brasil /

Setor hoteleiro brasileiro prevê grande investimento e crescimento até 2027 

Os players do mercado têm enxergado com otimismo os próximos anos do turismo no Brasil – seja internacional ou doméstico.

Segundo o relatório Panorama da Hotelaria Brasileira de 2023, o setor prevê a construção de 108 novos hotéis nas cinco regiões do país. Isso deve atrair um investimento na ordem de R$ 5,7 bilhões.

Ao todo, serão quase 18 mil novos quartos distribuídos por 93 cidades que, em sua maioria (78%), estão localizadas nas regiões Sul e Sudeste.

O estudo trouxe ainda que 7 em cada 10 novos hotéis estão sendo construídos no interior. Recentemente, o Ministério do Turismo lançou o projeto Experiências do Brasil Original que irá apoiar a estruturação de roteiros turísticos em comunidades tradicionais do país, valorizando e dando visibilidade a povos indígenas e quilombolas.

De acordo com a ministra do Turismo, Daniela Carneiro, a alta procura pelo turismo rural e pelo ecoturismo têm incentivado que as grandes redes construam unidades fora dos grandes centros.

“Como impacto da pandemia, tivemos uma variação no interesse do turista, que passou a procurar mais destinos de natureza e o meio rural, com atividades da agricultura familiar. Por isso, já estamos atuando no desenvolvimento desses dois segmentos”, completa.