Cinco medialunas que valem a viagem para o Uruguai

Se engana quem acha que a iguaria é a mesma coisa que croissant; Nossa colunista Giuliana Nogueira explica a diferença e conta quais as suas 5 imperdíveis no Uruguai

Medialuna do La Rebelion, em Punta del Este
Medialuna do La Rebelion, em Punta del Este Giuliana Nogueira

Giuliana Nogueiracolaboração para o Viagem & Gastronomia Uruguai

Croissant ou medialuna? É tudo a mesma coisa? De jeito nenhum!

A tradicional receita francesa leva muito mais manteiga que as versões uruguaias ou argentinas, conhecida como medialunas.

É a manteiga que ajuda a fazer o amado pãozinho desfolhar e ficar perfeitamente crocante por fora, mas, em compensação, a versão latina ganha em açúcar. De paladar mais adocicado, ela pode ser ainda pincelada com uma calda açucarada.

 

Assim como o croissant, não é difícil achar medialunas recheadas, especialmente com doce de leite. A minha favorita é a medialuna calentita rellena de jamon y queso ou, em bom português, quentinha e recheada de presunto e queijo.

Tão preferida que a cada viagem provo uma diariamente tentando fazer uma seleção das melhores. E a barra vai subindo.

Segue aqui as cinco melhores do momento no Uruguai, para quem deseja se aventurar pelo calórico e delicioso mundo das medialunas. E uma dica: abdicar do café da manhã do hotel ajuda na missão.

Atorrante Café

Medialuna do Atorrante Café, na capital Montevidéu / Giuliana Nogueira

Em Montevidéu a favorita até hoje é a medialuna do Atorrante Café. Localizado no bairro do Cordón, a casa prepara o sanduíche no pão da Federación Panadería Urbana, uma padaria especializada em fermentação natural que abastece vários lugares na cidade, além de ter seus próprios pontos de atendimento.

Do balcão do Atorrante elas saem quentinhas, levemente tostadas e com presunto e queijo na medida. São pequenas, mas deliciosas! Tanto que vale pedir duas. Acompanha bem um típico café cortado bem tirado.

S. José 1300, 11100 Montevidéu, Departamento de Montevidéu, Uruguai / Tel.: +598 96 601 300 / Horário de funcionamento: segunda a sexta-feira das 9h às 21h; sábado das 10h às 17h. 

Brava Pan

Medialuna da Brava Pan, nas redondezas de Pocitos, em Montevidéu / Giuliana Nogueira

Ainda em Montevidéu, nas redondezas do bairro de Pocitos, há uma unidade da Brava. Em franca expansão, a moderna padaria que pertence a mesma família da tradicional Panadería Nueva Malvín e da parrilla La Cocina de Pedro acerta na panificação e, obviamente, na medialuna.

Embora seja um pouco maior do que eu gostaria (mas isso só porque tenho muito o que comer), tem uma massa perfeita. Por fora é um pouco mais adocicada que a média, mas combina com o presunto artesanal e o queijo mais cremoso.

Merecia uma montagem um pouco mais cuidadosa, mas ainda sim merece entrar neste top 5. Na unidade em que fui também fez falta uma boa máquina de café, afinal, uma boa medialuna pede um bom café.

José Ellauri 532, 11300 Montevidéu, Departamento de Montevidéu, Uruguai / Tel.: +598 93 613 388 / Horário de funcionamento: terça-feira a domingo das 9h às 20h. 

La Rebelion

Medialuna do La Rebelion é uma interessante mistura entre croissant e a iguaria latina / Giuliana Nogueira

Punta del Este me surpreendeu com duas belas medialunas: a do La Rebelion eu chamaria de híbrida. Embora apareça como croissant no menu e seja mais amanteigada que a maioria, ela também é mais adocicada que a média dos croissants.

A padaria, que tem pouco mais de dois anos de existência, dá uma bela modernizada no cenário gastronômico de Punta del Este. O cappuccino bem preparado adiciona pontos a experiência, além da casa ter uma tentadora vitrine de guloseimas e vender produtos de pequenos produtores.

É um local para voltar várias vezes.

La Galerna 638 , Punta del Este, Calle 21 entre Rambla e Gorlero / Tel.: +598 99 695 434 / Horário de funcionamento: todos os dias das 9h às 15h. 

Frances.co

Medialuna da Frances, em Punta del Este / Giuliana Nogueira

Outra medialuna que me chamou minha atenção também fica na Peninsula, em Punta. A Frances.co pasticeria não tem um bom café, mas definitivamente me ganhou na medialuna.

Com um corte diferente para a inserção do recheio (me pareceu mais estético que funcional), o queijo bem derretido, a massa mais folhada e torradinha (dando um quê caramelado), agradou muitíssimo.

O La Rebelion e a France ficam apenas cinco minutos de caminhada um do outro. Dá até para comparar as duas, traçando ambas em um só dia. Encara o desafio?

20 – El Remanso y, 20100 Punta del Este, Departamento de Maldonado, Uruguai / Horário de funcionamento: terça a domingo das 8h às 21h. 

Rizoma

Medialuna do Rizoma La Juanita, em José Ignácio / Giuliana Nogueira

Para fechar o roteiro, que tal uma chegadinha em José Ignácio, no Rizoma La Juanita? O espaço, que é também hotel e livraria, abriga uma bem cuidada cafeteria, onde tudo que sai de lá é gostoso.

A chipa de queijo azul (tipo um pão de queijo) é deliciosa e frequentemente me tenta. Mas a medialuna montada aqui é tão perfeita que sigo repetindo-a. Digo montada porque o pão é produzido na padaria ao lado: a Padaria José Ignácio.

Fui lá fazer o teste para ver se ela era igualmente gostosa no seu local de origem, mas para minha decepção veio fria e com o recheio desajeitado. Para piorar a experiência, o café mais uma vez desapontou, daquelas marcas famosas em cápsula, extremamente torrados.

Para quem não entendeu minha implicância com os cafés, fica a sugestão de ler a matéria sobre alguns cafés de origem no Uruguai e também de fazer o percurso até os locais a pé para consumir com zero culpa um pouco mais desse patrimônio comestível uruguaio.

Los Lobos entre República Argentina e José Ignacio, La Juanita, Maldonado, Uruguai / Tel.: +598 95 030 549 / Horário de funcionamento: de quinta a terça-feira das 8h30 às 20h. 

Sobre Giuliana Nogueira

Giuliana Nogueira / Acervo pessoal

Giuliana Nogueira é brasileira, psicóloga, fotógrafa e assessora de comunicação. Não é enóloga nem sommelierè, mas é enófila, apaixonada especialmente por vinhos uruguaios e pelo Uruguai. Mantém o Instragram @Instatannat, falando mais de vinhos uruguaios que os próprios uruguaios. Sempre que pode viaja até a terra dos nossos vizinhos, que sabem receber muito bem.

* Os textos publicados pelos Insiders e Colunistas não refletem, necessariamente, a opinião do CNN Viagem & Gastronomia.