Santa Teresa fora do óbvio: 7 programas no histórico bairro do Rio de Janeiro

Boemia, história, cultura e algumas das vistas mais privilegiadas da cidade: Santa Teresa carrega o charme do passado com a alma carioca do presente

Visão parcial do bairro de Santa Teresa e do Convento de Santa Teresa com o Morro da Urca ao fundo
Visão parcial do bairro de Santa Teresa e do Convento de Santa Teresa com o Morro da Urca ao fundo Wikimedia Commons

CNN Viagem & Gastronomiado Viagem & Gastronomia Rio de Janeiro

Um dos bairros mais tradicionais e charmosos de todo o Rio de Janeiro, Santa Teresa carrega a alma carioca por suas ruas de paralelepípedo e casarões históricos.

Gastronomia, boemia e cultura fundem-se por aqui de maneira incomparável, além de proporcionar vistas panorâmicas – e muito “instagramáveis” – dos principais cartões-postais em seus mirantes.

Por ser quase uma viagem à parte dentro da Cidade Maravilhosa, o bairro merece um roteiro especial para ser curtido e apreciado. Por aqui, o histórico bondinho amarelo ainda sobe as ladeiras e os muros das casas são estilizados com arte de rua, um charme que une passado e presente.

Com isso em mente, a insider Karina Procópio*, moradora de Santa Teresa, possui um Instagram de viagens dedicado às suas andanças pelo bairro e realiza passeios por vários pontos da região – tanto os turísticos quanto os menos conhecidos até pelos próprios cariocas.

Entre vistas privilegiadas, largos que parecem praças de cidadezinhas do interior e bares típicos, anote as dicas de Karina e conheça programas típicos – e outros fora do óbvio – para ver e fazer em Santa Teresa:

Mirante do Rato Molhado

Mirante do Rato Molhado possui vistas privilegiadas para o Rio de Janeiro – e poucos cariocas sabem disso / Acervo Pessoal

É um lugar pouco conhecido até para os cariocas. Entre as folhas das árvores, o mirante esconde um cenário maravilhoso do Rio de Janeiro e até de Niterói, onde é possível avistar a Baía de Guanabara, o Aeroporto Santos Dumont, a Ponte Rio-Niterói e o Museu de Arte Moderna.

Com vistas privilegiadas, o Mirante do Rato Molhado fica pertinho do Largo dos Guimarães e é parada obrigatória para recarregar as energias e curtir uma paz que ronda o local. E por que ele carrega esse nome? É um mistério que até hoje ninguém sabe!

Largo dos Guimarães

Karina no Largo dos Guimarães, local onde o agito em Santa Teresa acontece / Acervo Pessoal

É o Largo mais famoso de Santa Teresa. É aqui onde o agito acontece: onde ocorrem festas animadas, de onde saem blocos de Carnaval, onde há encontros de roda de samba e onde se encontram os principais restaurantes e lojinhas.

É uma das paradas do bondinho amarelo e ponto de encontro boêmio do pedaço, com arquitetura típica e vários barzinhos, ou seja: parada obrigatória no bairro.

Largo das Neves

Fim de tarde no Largo das Neves, cujo entorno se assemelha a uma cidadezinha do interior / Acervo Pessoal

Já foi uma chácara antes de ser desmembrada e dar origem à praça e às ruas do entorno. O mais interessante do Largo das Neves é que lembra uma praça de cidadezinha do interior, com igreja, barraquinhas, crianças brincando na rua e um pôr do sol encantador.

Já foi cenário até de filmes, novelas e comerciais, já que é uma espécie de Santa Teresa diferente, calma e encantadora, com uma atmosfera agradável. Vale a pena vir no fim da tarde e contemplar este espaço prazeroso.

Parque das Ruínas

É um antigo palacete onde morou a dama da sociedade carioca Laurinda Santos Lobo, grande mecenas da Belle Époque do Rio de Janeiro, que costumava reunir intelectuais e artistas nas dependências do casarão.

Hoje, o parque se transformou num dos pontos turísticos mais famosos de Santa Teresa. As ruínas carregam um charme especial, rendem belas fotos e possuem uma linda vista da cidade. A estrutura do antigo casarão ainda está aqui, mas misturada a trabalhos de renovação que agregaram uma cara contemporânea ao local.

É ideal para relaxar e contemplar as paisagens para o centro e a Baía de Guanabara. Um agito cultural também ocorre aqui, pois o Centro Cultural do parque conta com programação gratuita, com exposições, teatros infantis, apresentações de circos e música. Há até programação especial para as crianças aos fins de semana.

Bar do Mineiro

Bar do Mineiro é um dos mais tradicionais bares de Santa Teresa e do Rio, com comidinhas típicas e muita feijoada / Divulgação

Um dos mais emblemáticos do bairro! O Bar do Mineiro é famoso pela feijoada, pelo bolinho de feijoada, pelo pastel de feijoada. Fica bem no coração do bairro, e, desde 1992, quando foi inaugurado, é uma atração não só pela boa comida, mas também pelas obras de arte penduradas na parede.

Mas, talvez, o mais interessante seja o Sr. Diógenes, o “Mineiro”, dono que está sempre no bar contando mil “causos” e histórias da vida e de Santa Teresa. Imperdível.

Andar de bondinho

Típico bondinho amarelo passa pelos principais pontos e ruas de Santa Teresa, ótima maneira de conhecer o bairro / Rodrigo Soldon/Flickr

Não é tão fora do óbvio, mas é definitivamente um passeio clássico e agradável em Santa Teresa. Inaugurado em 1896, já circulou como meio de transporte por toda a cidade, mas a partir de 1968 apenas a linha que ligava o Centro a Santa Teresa resistiu – ainda bem!

Hoje, o bondinho amarelo faz parte do imaginário coletivo quando se pensa no bairro e é uma chance oportuna de se conhecer vários pontos de Santa Teresa. Ele passa pelo Largo do França, dos Guimarães e do Curvelo, pontos principais no bairro e custa R$ 20, e funciona todos os dias – inclusive em feriados. É um ícone e uma história viva pelas ruas do Rio.

Passear pelas ruas

Por fim, passear pelas ruas do bairro, com seus casarões antigos construídos para a alta sociedade, é mais um dos programas ideais para se fazer em Santa Teresa. É por aqui que conseguimos ver postes, muros e casas pintadas com as mais variadas imagens. Coloridas, pulsantes e vivas, as artes refletem a alma cativante do bairro.

*Sobre Karina Procópio
Karina é administradora de empresas e criou o “Viajar é o Motivo” na pandemia, perfil do Instagram em que compartilha dicas e experiências de viagens com seus seguidores. Moradora de Santa Teresa, ela também organiza o Santa Experiência, um projeto em que abre as portas de sua casa para um café da manhã caprichado antes de conduzir os pagantes pelos pontos principais do bairro.