Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Basília Rodrigues

    Basília Rodrigues

    Apura e explica. Adora Jornalismo e Direito. Vencedora do Troféu Mulher Imprensa e prêmios Especialistas, Na Telinha e profissionais negros mais admirados

    Análise: O que o Planalto achou da manifestação de Bolsonaro

    Para Alexandre Padilha, manifestação "não muda absolutamente nada"

    Análise: O que o Planalto achou da manifestação de Bolsonaro
    Análise: O que o Planalto achou da manifestação de Bolsonaro

    Ministros do governo Lula (PT) avaliaram nesta segunda-feira (22), em conversa com a CNN, que a manifestação pró-Jair Bolsonaro (PL), no fim de semana, rendeu público menor do que o esperado e discursos que não ajudam o ex-presidente.

    O ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, chegou a classificar o evento de “nada”.

    “A manifestação de ontem, de um segmento da sociedade, não muda absolutamente nada, até porque eu não vi na manifestação nenhuma proposta para os problemas que o Brasil tem. O que muda é o que o Lula e o Haddad vão anunciar hoje, o Acredita – crédito para o micro, pequeno, médio empresário da construção civil. É isso que muda o Brasil, que responde às necessidades do povo brasileiro. Manifestação faz parte da democracia”, afirmou à CNN.

    “Foi fraco”, respondeu outro ministro do Palácio do Planalto reservadamente. “Essa onda está diminuindo”, afirmou em referência ao bolsonarismo. “Não há muito o que falar”.

    Entre os alvos da manifestação, estavam o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes.

    O presidente do Congresso, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), também entrou na mira. Ele foi chamado de “frouxo, covarde, omisso” pelo pastor Silas Malafaia por não ter aberto processo de impeachment do ministro do Supremo.