Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Débora Bergamasco

    Débora Bergamasco

    Débora Bergamasco é jornalista, com passagem pelas redações de Estadão, Folha, O Globo, Época, Istoé e SBT

    Um dia depois, Lula ainda não cumprimentou Putin por reeleição

    Governo brasileiro não quer mais desgaste internacional; tendência é silêncio

    Um dia depois, Lula ainda não cumprimentou Putin por reeleição
    Um dia depois, Lula ainda não cumprimentou Putin por reeleição

    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ainda não cumprimentou Vladmir Putin pela quinta vitória consecutiva para comandar a Rússia até 2030, conquistada no domingo (17).

    Quando o brasileiro foi eleito, o russo o parabenizou por meio de nota publicada pelo Kremlin, em que destacou que os resultados confirmavam “a alta autoridade política” do petista.

    A vitória de Putin é vista, por parte da comunidade internacional, como controversa. Os Estados Unidos alegaram ter se tratado de uma eleição “nem livre, nem justa”.

    Reino Unido e Alemanha também questionaram a lisura da disputa. Por outro lado, Putin foi publicamente parabenizado pelos governos do Irã, da Venezuela e Coreia do Norte, por exemplo.

    O Brasil quer manter boas relações diplomáticas com a Rússia, estratégico parceiro comercial do país. Por outro lado, a diplomacia não quer mais um foco de desgaste internacional para o governo brasileiro.

    Conforme a CNN apurou, embora o tema ainda esteja em discussão interna, a tendência é pelo silêncio.