Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Jussara Soares

    Jussara Soares

    Em Brasília desde 2018, está sempre de olho nos bastidores do poder. Em seus 20 anos de estrada, passou por O Globo, Estadão, Época, Veja SP e UOL

    Bolsonaro tenta convencer Tarcísio a trocar Republicanos pelo PL

    Conversas ocorrem há meses, mas se intensificaram no período em que o ex-presidente ficou hospedado no Palácio dos Bandeirantes

    Bolsonaro tenta convencer Tarcísio a trocar Republicanos pelo PL
    Bolsonaro tenta convencer Tarcísio a trocar Republicanos pelo PL

    O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) tem tentado convencer o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, a trocar o Republicanos pelo PL.

    As conversas ocorrem há meses, mas se intensificaram no período em que Bolsonaro ficou hospedado no Palácio dos Bandeirantes, residência oficial do governador, entre 24 e 28 de fevereiro.

    Aliados do governador afirmam que a troca é natural, visto que Tarcísio lidera a corrida para herdar o espólio político do ex-presidente que está inelegível. Porém, só deve acontecer “no momento certo”.

    A ideia é não criar atrito com o Republicanos de modo a inviabilizar uma aliança no futuro nas próximas eleições.

    Em 2022, Bolsonaro já havia tentado levar Tarcísio, seu então ministro da Infraestrutura, para concorrer ao governo de São Paulo pelo PL. O agora governador, no entanto, alegava a interlocutores que não se sentia à vontade no partido de Valdemar Costa Neto

    O principal motivo era o fato de o PL ter dominado o Ministério dos Transportes, entre 2003 e 2018, área que no governo Bolsonaro passou para o guarda-chuva do Ministério da Infraestrutura, chefiado por Tarcísio. No período, a pasta foi alvo de várias denúncias de corrupção.

    Além disso, no governo Dilma Rousseff, Tarcísio ficou à frente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) após diversas operações da Polícia Federal com a missão de reorganizar o órgão.

    Em 2020, outra situação. Quando o Centrão embarcou no governo Bolsonaro, o presidente do PL, Valdemar Costa Neto queria voltar ao comando do Dnit, mas foi impedido por Tarcísio.

    Agora, no entanto, aliados do governador de São Paulo avaliam que a possibilidade da filiação ao PL é mais concreta. Isso porque, na avaliação desses interlocutores, Bolsonaro praticamente “refundou” o partido e deu uma nova identidade.

    No ato na Avenida Paulista em 25 de fevereiro – organizado para Bolsonaro se defender das investigações da trama golpista – por exemplo, Tarcísio de Freitas foi o único governador a discursar.

    “Minha gente, quem eu era? Eu não era ninguém, e o presidente apostou em pessoas como eu. Como tantos outros que surgiram, que tiveram posição de destaque, que ele acreditou”, disse o governador.

    Uma pesquisa do Monitor do Debate Político no Meio Digital, projeto de pesquisa da Universidade de São Paulo (USP), realizado durante o ato, apontou que para 61% dos entrevistados Tarcísio de Freitas é o melhor candidato ao Palácio do Planalto diante da inelegibilidade de Bolsonaro.