Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Mari Palma

    Mari Palma

    Sou jornalista, com pós em moda, neurociência e comportamento. Também sou embaixadora da Marvel, fã de Friends e Beatles, 4 vezes tia e mãe de cachorro

    Virou mãe ou pai de planta? 5 dicas pra quem tá começando nessa vida (como eu)

    Recentemente, eu resolvi encher minha casa de plantinhas; desde então, eu aprendi algumas dicas que quero dividir com vocês

    Virou mãe ou pai de planta? 5 dicas pra quem tá começando nessa vida (como eu)
    Virou mãe ou pai de planta? 5 dicas pra quem tá começando nessa vida (como eu)

    Não sei se aconteceu com você que tá lendo, mas chega uma idade em que a gente começa a fazer tudo aquilo que disse que não faria. Por exemplo, ter planta em casa. Eu nunca liguei muito pra isso, sempre preferi meus bonequinhos de super-herói, mas um belo dia fui na casa de um amigo e me encantei pela decoração cheia de verde. Percebi que realmente fazia diferença. Foi aí que eu corri pra uma loja, enchi meu carro de todo tipo de planta e flor e oficialmente virei uma mãe de planta.

    Muita coisa aconteceu desde então – sim, eu precisei me despedir de algumas delas – mas eu também aprendi algumas dicas que quero dividir com vocês que estão começando nessa vida.

    Deixando bem claro que não sou especialista – só uma recém admiradora disposta a aprender cada vez mais. Vamos lá:

    1. Você precisa conhecer a planta: pois é, eu também achei muito estranho quando me falaram isso. Mas antes de escolher a planta, você precisa saber se ela gosta de luz ou não, se fica melhor dentro ou fora de casa, se aguenta vento… Tudo isso pra criar um match entre a escolhida e a sua casa. O ambiente precisa ser ideal pra receber a sua nova companheira – e não precisa se preocupar, tem todo tipo de planta, então com certeza você vai achar uma pra você! <3

    2. Nem toda planta precisa de água toda hora: eu e minha total falta de conhecimento achávamos que precisava botar água todo santo dia. Mas aí eu descobri que cada planta tem um ciclo diferente – algumas precisam de mais água, outras menos. Por exemplo, eu tenho uma que eu rego 1x por semana com pouca água. Já esqueci vez ou outra, mas ela segue lá deixando minha casa mais bonita. Ah, outra dica: pra conferir se tá com muita água ou não, é só colocar o dedo na terra: se sair seco, precisa regar. Caso contrário, ela aguenta mais um tempinho.

    3. Em época de dengue, tem que tomar cuidado: já que a gente falou da quantidade de água, não esquece de checar se tem água parada ou não. Uma dica: no pratinho que fica embaixo do vaso, você pode colocar areia, por exemplo, pra água não acumular.

    4. Cuidado com os animais de estimação: algumas espécies de plantas podem ser tóxicas para os bichinhos. Então, antes de escolher, pesquisa ou conversa com o vendedor pra entender quais você pode levar. Eu tenho a minha linda cachorrinha, Chica, e ela se adaptou muito rápido ao novo estilo da casa. Zero risco. Todo mundo feliz.

    5. Na dúvida, chama um amigo que entenda pra te ajudar: eu fiz isso muitas vezes, então não se sinta mal caso você se perca nesse começo. Quando eu percebi que uma das plantinhas já estava começando a desanimar, eu liguei pra um amigo meu que veio correndo me salvar. A gente passou a tarde cuidando delas e ainda curtimos a companhia um do outro. Só alegria.

    Amigo da Mari Palma dá uma ajudinha com as plantas
    Amigo da Mari Palma dá uma ajudinha com as plantas / Mari Palma