Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Pedro Duran

    Pedro Duran

    O pai do Benjamin passou pela TV Globo, CBN e UOL. Na CNN, já atuou em SP, Rio e Brasília e conta histórias das cidades e de quem vive nelas

    Veja o plano secreto dos fugitivos de Mossoró rumo à Bolívia

    Deibson Cabral Nascimento e Rogério da Silva Mendonça traçaram plano contando com a ajuda externa de pelo menos 12 pessoas

    Veja o plano secreto dos fugitivos de Mossoró rumo à Bolívia
    Veja o plano secreto dos fugitivos de Mossoró rumo à Bolívia

    Os foragidos da Penitenciária Federal de Segurança Máxima em Mossoró tiveram a ajuda de pelo menos 12 pessoas para completar a meta que traçaram quando escaparam do local na madrugada de quarta-feira de cinzas, em 14 de fevereiro. O plano era chegar à Bolívia, segundo fontes ligadas à investigação.

    O país faz fronteira com o Acre, justamente a área de atuação original dos dois presos ligados à filial do Comando Vermelho no estado.

    Mas a suspeita principal dos investigadores não é de que a travessia seria pelo Acre, e sim, por Rondônia. Para isso, estava previsto um longo percurso pela BR-230, a Rodovia Transamazônica, até chegar em Porto Velho, capital rondoniense.

    A interceptação, no entanto, veio no meio do caminho, na cidade de Marabá, no Pará. Antes disso, a rota já tinha tido passagens por Baraúna, no Rio Grande no Norte, Icapuí, no litoral do Ceará, e a Ilha de Mosqueiro, no Pará.

    Se não tivessem sido pegos, os criminosos continuariam o trajeto de cerca de 5 mil quilômetros, que passaria, enfim, por pelo menos seis estados: Rio Grande do Norte, Ceará, Maranhão, Pará, Amazonas e Rondônia. A viagem só seria possível com a ajuda externa. Foi o que aconteceu.

    Deibson e Rogério foram presos com roupas novas, um comboio com outros quatro comparsas, um fuzil, cartões de créditos e oito telefones celulares.

    Ou seja, os homens que saíram sozinhos, rastejando pela mata e roubando roupas e comida para sobreviver, foram equipados ao longo do périplo de 50 dias que chegou ao fim nesta quinta-feira (4).

    Além dos dois recapturados, outras 12 pessoas foram presas em vários locais por onde eles passaram. Os criminosos até chegaram a apontar o fuzil que tinham em mãos para os policiais, mas diante do cerco não dispararam.

    A principal suspeita é de que, ao sair do presídio, eles tenham conseguido fazer contato com chefes do Comando Vermelho, facção que serviam. Justamente por isso, teriam conseguido chegar ao momento da prisão em outras condições.

    Veja o passo a passo do plano de fuga:

    1. Mossoró (RN)
    2. Baraúna (RN)
    3. Icapuí (CE)
    4. Ilha de Mosqueiro (PA)
    5. Ponte Mista de Marabá (PA)
    6. Transamazônica (BR-230)
    7. Porto Velho (RO)
    8. Bolívia