Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Pedro Venceslau

    Pedro Venceslau

    Pós-graduado em política e relações internacionais, foi colunista de política do jornal Brasil Econômico, repórter de política do Estadão e comentarista da Rádio Eldorado

    Marina Silva aposta em candidatos em Recife e BH, mas enfrenta resistência do PSOL e racha interno

    Estratégia é considerada modesta, mas esbarra em divisões e planos de partido

    Marina Silva aposta em candidatos em Recife e BH, mas enfrenta resistência do PSOL e racha interno
    Marina Silva aposta em candidatos em Recife e BH, mas enfrenta resistência do PSOL e racha interno

    Em sua primeira eleição municipal depois de formar uma federação com o PSOL em 2022, a Rede Sustentabilidade – partido criado pela ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, em 2015 – tenta lançar candidatos a prefeito em apenas 2 capitais em 2024, contra 6 em 2020. Essa estratégia mais modesta, porém, esbarra em divisões internas e nos planos do PSOL.

    Pelas regras da federação partidária, as siglas que se uniram são obrigadas a disputarem juntas as eleições majoritárias por um período de 4 anos.

     

    Com uma atuação eleitoral discreta, Marina Silva se engajou em apenas duas pré-candidaturas em capitais: do deputado federal Túlio Gadelha, em Recife, e da deputada estadual Ana Paula Siqueira, em Belo Horizonte.

    A ministra esteve nas duas cidades para apoiar as pré-candidaturas de seus aliados, mas o projeto enfrenta resistências.

    “Em Recife temos a pré-candidatura do deputado Túlio Gadelha (REDE/PE), lançada com a presença da ministra Marina Silva no último dia 2. Mas o PSOL também apresentou uma candidatura, da deputada Dani Portella (PSOL/PE)”, disse à CNN Giovanni Mockus, coordenador nacional de organização da Rede.

    Ainda segundo o dirigente, a REDE possui duas lideranças lideranças em Belo Horizonte que apresentaram “democraticamente” seus nomes para concorrer à prefeitura da capital: o ex-vice prefeito Paulo Lamac, porta-voz da REDE MG, e a deputada Ana Paula Siqueira (REDE/MG), que lançou a pré-candidatura com a presença da ministra Marina Silva no último dia 24.

    Na capital mineira, porém, o nome mais forte é o da deputada Bella Gonçalves (PSOL/MG) que também anunciou “democraticamente” sua pré-candidatura à prefeitura de BH, segundo Mockus.

    Em caráter reservado, lideranças da Rede dizem que a pré-candidatura de Túlio Gadelha em Recife é a que está mais consolidada e apostam que ele é nome do campo progressista com mais chances de tirar votos do atual prefeito, João Campos (PSB), e levar a disputa para o 2° turno.