Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Pedro Venceslau
    Blog

    Pedro Venceslau

    Pós-graduado em política e relações internacionais, foi colunista de política do jornal Brasil Econômico, repórter de política do Estadão e comentarista da Rádio Eldorado

    “A gente pede para sair”, diz presidente do PV sobre deputado que apresentou projeto das delações

    José Luiz Penna descarta expulsão do parlamentar Luciano Amaral (AL), mas diz que sigla solicitará que ele deixe a legenda, sem perder o mandato

    O presidente nacional do PV, José Luiz Penna, disse que vai pedir para o deputado Luciano Amaral (PV-AL) sair do partido após ele apresentar um projeto de lei que proíbe delações de presos.

    “Ele minimizou e disse que o projeto original é do PT, mas somos contra. No PV a gente não expulsa, [a gente] pede para sair. Já assinei a autorização para ele deixar o partido sem perder o mandato”, disse José Luiz Penna à CNN.

    Penna se reuniu na última quarta-feira (5) com o deputado, que é líder da sigla na Câmara, para questioná-lo sobre o projeto. Segundo Penna, o líder do PV votou “seguidas vezes” contra a posição do partido.

    Apesar de o projeto original ter sido apresentado em 2016 pelo deputado Wadih Damous (PT-RJ) – no qual foi apensado o PL de Amaral – o “resgate” dessa pauta agora virou bandeira dos bolsonaristas da Câmara no pacote de propostas que podem beneficiar o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).

    O PV faz parte da federação com o PT e o PCdoB, que enxergam na retomada do projeto agora uma tentativa de anular a delação do ex-ajudante de ordens de Bolsonaro, Mauro Cid.

    Ainda não está claro, porém, se o projeto de Amaral prevê a retroatividade. O projeto original, de Damous, não prevê.

    Procurados pela CNN, o deputado e sua assessoria ainda não retornaram.