Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Branded Content

    “Deus não irá perdoar”, diz presidente da Ucrânia

    Volodymyr Zelensky fez pronunciamento via redes sociais destacando o período de Quaresma

    Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, fez pronunciamento via redes sociais destacando o período de Quaresma
    Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, fez pronunciamento via redes sociais destacando o período de Quaresma Reprodução/Facebook

    Samantha BeechJosh Penningtonda CNN

    Ouvir notícia

    O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, publicou novo vídeo no Facebook neste domingo (6), o último antes da Quaresma. Na mensagem, o líder fala sobre perdão, mas diz que Deus não irá perdoar a Rússia pela invasão ao seu país.

    “Hoje é o Domingo do Perdão. Mas não podemos perdoar as centenas e centenas de vítimas. Nem os milhares e milhares que sofreram”, disse. “E Deus não perdoará. Não hoje. Não amanhã. Nunca. E em vez de perdão, haverá julgamento.”

    Zelensky acusou a Rússia de planejar “assassinato deliberado” no bombardeio do território ucraniano.

    “Para amanhã, a Rússia anunciou oficialmente o bombardeio de nosso território, nossas empresas. A maioria foi construída décadas atrás pelo governo soviético, construída nas cidades. E agora eles estão no meio de um ambiente urbano comum”, disse Zelensky. “Milhares de pessoas trabalham lá. Centenas de milhares vivem nas proximidades.”

    Ele acrescentou: “Isso é assassinato. Assassinato deliberado.”

    Um vídeo publicado nas redes sociais no sábado (5) mostrou partes de uma fábrica de tanques ucraniana nos arredores de Zhytomyr, na Ucrânia (cerca de 140 quilômetros a oeste da capital Kiev) que foi destruída após ataques militares russos.

    Zelensky disse que não teve notícias de nenhum aliado no domingo. “E eu não ouvi uma reação de nenhum líder mundial hoje. De nenhum político ocidental. Não há reações a este anúncio. Pense na sensação de impunidade dos ocupantes: eles anunciam as atrocidades planejadas. Por que?”

    O Ministério da Defesa do Reino Unido disse no domingo que a Rússia está mirando em áreas povoadas na Ucrânia “prováveis” como um esforço para quebrar o moral do país.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original

    Mais Recentes da CNN