Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Cielo mostra que jornaleiros aumentaram 347% do faturamento neste ano de Copa

    Ano de Copa do Mundo é sempre promissor para muitos negócios, de todos os tamanhos e segmentos. Mas, você já parou para pensar no aumento do faturamento das bancas de revistas com a febre das figurinhas? Para entender a movimentação do mercado e as oportunidades criadas com eventos sazonais, a Cielo traz um estudo completo para você.

    De quatro em quatro anos, o mundo inteiro volta suas atenções para a Copa do Mundo. E nos meses que antecedem a Copa, só se fala em uma coisa: figurinha.

    Comprar, colar, trocar, colecionar e completar faz parte do maior aquecimento realizado por torcedores de todas as idades, de Norte a Sul do País. O álbum de figurinhas, além de trazer à tona a paixão pelo esporte, aproxima as pessoas e cria memórias afetivas.

    Enquanto para uns é momento de pura diversão, para outros é um negócio muito sério, especificamente para um segmento: as bancas de revistas, que estão vivendo seu período de ouro.

    De acordo com o estudo levantado pelo Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA), as vendas nas bancas de revistas chegaram a crescer 347,1% na semana seguinte ao lançamento do álbum da Copa do Mundo do Catar, que foi no dia 18 de agosto, em comparação com a mesma semana de 2021.

    Como se vê no gráfico abaixo, as semanas seguintes também apresentaram excelente desempenho, quando comparadas ao ano anterior.

    Segundo Felipe Baran, responsável pelos produtos de dados da Cielo, as vendas das figurinhas ajudam a impulsionar o faturamento das bancas de revistas: “É evidente o quanto a liberação dos pacotinhos ativou o fluxo de pessoas nestes locais. Esse aumento das visitas às bancas pode, inclusive, ter contribuído para as vendas de outros produtos, o que se reflete no crescimento do faturamento desses estabelecimentos comerciais”.

    O Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA) acompanha mensalmente a evolução do varejo brasileiro, de acordo com as vendas realizadas em 18 setores mapeados pela Cielo, desde pequenos lojistas até grandes organizações. Eles respondem por 1,1 milhão de varejistas credenciados à companhia. O peso de cada setor no resultado geral do indicador é definido pelo seu desempenho no mês.

    O ICVA foi desenvolvido pela área de Inteligência da Cielo com o objetivo de oferecer, mensalmente, uma fotografia do comércio varejista do país a partir de informações reais

    Com tecnologia e está inteligência de dados, a Cielo também oferece aos seus clientes o Cielo Farol, onde ele consegue acompanhar, por exemplo, qual o melhor horário de vendas na loja, quais dias têm mais movimento, comparar o desempenho com negócios similares e traçar o perfil de renda e comportamento dos consumidores. Essas informações ajudam a analisar o negócio, visualizar novas oportunidades, apostar em tendências e movimentos culturais, aproximar o público e aumentar o faturamento.

    E é por essa e outras ferramentas, que a Cielo, empresa de tecnologia e inovação, líder no segmento de pagamentos eletrônicos em toda a América Latina, foi a marca mais lembrada pelos brasileiros, vencedora da premiação Top of Mind 2022, da Folha de São Paulo, na categoria Maquininha de Pagamento.

    Para a Cielo, o prêmio é resultado da parceria com os empreendedores, do propósito de simplificar e impulsionar negócios de todos os tipos e tamanhos e de transformar a vida de milhões de pessoas que empreendem.