Facebook tem alta de 18% na receita no 1º tri, na casa de US$ 17,7 bilhões

Após a divulgação dos resultados, o Facebook viu suas ações subirem cerca de 10% depois do fechamento do pregão

Estadão Conteúdo
30 de abril de 2020 às 08:26
Aplicativo do Facebook em um smartphone (06.jan.2020)
Foto: Dado Ruvic/Reuters (06.jan.2020)

O Facebook bateu as estimativas dos analistas e viu sua receita subir 18% no 1.º trimestre de 2020, na casa de US$ 17,7 bilhões. Ao divulgar ontem os resultados financeiros para o período, a empresa também disse que viu "sinais de estabilidade" na venda de anúncios em abril, após uma desaceleração do mercado publicitário em março, por conta do novo coronavírus.

A declaração da empresa foi vista por Wall Street como um sinal de que as empresas de tecnologia podem reagir melhor à crise causada pela COVID-19 do que as de outros setores. Após a divulgação dos resultados, o Facebook viu suas ações subirem cerca de 10% depois do fechamento do pregão.

Leia também:
Google libera o Meet, plataforma agora gratuita, concorrente do Zoom e Skype

A empresa afirmou ainda que cerca de 3 bilhões de usuários interagiram com um de seus aplicativos no trimestre, cerca de 100 milhões a mais do que no final de 2019. É um sinal de que tem alta popularidade em meio ao período da quarentena, mas o próprio Facebook não espera que esse nível de engajamento se mantenha com o relaxamento do isolamento social.

A investidores, o presidente executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, se mostrou bastante preocupado com o processo de reabertura da economia. "Estou preocupado de que isso esteja sendo muito rapidamente. É algo que pode garantir outros surtos da pandemia e piorar ainda mais o cenário econômico", disse.