Companhia aéreas iniciam retomada gradual das atividades nesta quarta-feira

Veja situação das empresas GOL, Azul, KLM, Air France e dos aeroportos de Congonhas e Guarulhos

Luana Massuella e Anthony Wells, Da CNN, em São Paulo
10 de junho de 2020 às 09:39
Avião da companhia Gol decola no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo
Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

As companhias aéreas estão, aos poucos, retomando as atividades e, algumas, já vão passar a operar com voos extras durante o feriado de Corpus Christi.

A GOL, por exemplo, terá 100 voos diários em junho, um aumento de 47% em relação aos 68 voos do mês anterior. Desse total, 20 voos terão início hoje (10).

A empresa estabelece o retorno das decolagens do Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, para Florianópolis (FLN), Navegantes (NVT) e Salvador (SSA), com quatro saídas na semana, e Recife (REC), com seis.

Leia também:

Empresas aéreas sinalizam que querem pacote do BNDES, mas ainda têm restrições
Qual será o custo das viagens aéreas após a pandemia?
Aéreas podem perder mais de US$ 314 bi por causa do novo coronavírus

Além disso, a companhia retoma, também em Congonhas, horários corporativos para Belo Horizonte (CNF), Curitiba (CWB) e Porto Alegre (POA). Todos esses trechos entram em vigor no dia 10 de junho.

Mesmo com o aumento, estes 100 voos representam uma queda de 87% na capacidade da empresa.

A Azul, com base no Aeroporto de Viracopos, em Campinas, irá operar 64 voos extras entre os dias oito e 14 de junho para 14 bases em todo o País.

Já a KLM e a Air France pularam de seis voos semanais entre a Europa e o Brasil no final de março para 18 voos semanais em junho.

Aeroporto de Congonhas

Mesmo com a retomada gradual das atividades, Congonhas, por exemplo, deve receber 16.448 passageiros e 153 operações, entre pousos e decolagens, durante o feriado de Corpus Christi, entre 10 e 15 de junho.

No mesmo feriado de 2019, o terminal paulistano recebeu, entre 19 e 24 de junho, 329.655 passageiros e 2.352 operações. Uma comparação que revela a dimensão do impacto do novo coronavírus no setor.

Aeroporto de Guarulhos

O Aeroporto Internacional de Guarulhos, o maior da América do Sul, também presenciou uma queda de 85% nas operações diárias de pousos e decolagens.

Em relação ao volume de passageiros, até fevereiro de 2020, o aeroporto registrava uma média diária de 120 mil passageiros. Hoje, essa média chega a 15 mil embarques e desembarques por dia.