Prefeitura de SP confirma reabertura de shoppings na quinta-feira

Os estabelecimentos poderão escolher entre funcionar das 6h às 10h ou das 16h às 20h

Gabriel Araujo, da Reuters
10 de junho de 2020 às 19:32 | Atualizado 10 de junho de 2020 às 19:38
Morumbi Shopping, na Zona Sul de São Paulo, vai retirar mobílias para evitar aglomeração de pessoas
Foto: Isabella Faria - 10.jun.2020/CNN

A prefeitura de São Paulo anunciou nesta quarta-feira (10) a assinatura de um termo de compromisso com entidades do setor de shoppings centers que permitirá a reabertura dos estabelecimentos a partir de quinta-feira, confirmando expectativas do governo municipal.

De acordo com a prefeitura, os shoppings vão trabalhar com horário funcionamento reduzido, como determina o plano de retomada das atividades na cidade em meio à pandemia de coronavírus.

Os estabelecimentos poderão escolher entre funcionar das 6h às 10h ou das 16h às 20h.

"Expectativa é que a gente reabra com a segurança necessária para continuar a melhorar os índices na cidade", disse o prefeito Bruno Covas (PSDB) em comunicado, destacando que as lojas dentro dos shoppings deverão seguir os mesmos procedimentos de higiene e atendimento do comércio de rua, que reabriu nesta quarta-feira na capital paulista.

Leia também:

Pandemia mudará a experiência de ir às compras em shopping centers

Ações de varejo avançam com flexibilização de quarentena em SP

Regiões de SP retrocedem para fase de alerta máximo, e Doria prorroga quarentena

Segundo Covas, o objetivo é retomar a atividade econômica na cidade sem retroceder e piorar os índices de contaminação pelo novo coronavírus.

O anúncio da reabertura dos shoppings já era esperado para esta quarta-feira, conforme antecipado na véspera pela prefeitura quando anunciou a retomada do funcionamento de comércios de rua e imobiliárias. Concessionárias de veículos e escritórios também já estão funcionando.

A reabertura do comércio de rua, com horário de funcionamento reduzido, teve movimento intenso no centro da cidade.

Apesar da flexibilização das medidas de isolamento, o Estado de São Paulo registrou nesta quarta-feira, pelo segundo dia consecutivo, número recorde de mortes diárias em decorrência do coronavírus, com 340 óbitos.

(Reportagem adicional de Eduardo Simões)