Oi ignora oferta de concorrentes e negocia venda para Highline


Raquel Landim
Por Raquel Landim, CNN  
22 de julho de 2020 às 23:54 | Atualizado 23 de julho de 2020 às 00:04
Orelhão da Oi

Orelhão da Oi

Foto: Reprodução

A Oi informou por meio de fato relevante que está negociando com exclusividade a venda de sua operação de telefonia móvel com a Highline do Brasil Infraestrutura de Telecomunicações.

Segundo fato relevante divulgado pela empresa, “a Highline ofereceu a melhor oferta vinculante acima do preço mínimo estabelecido”.

A negociação é um duro golpe nas pretensões das concorrentes TIM, Vivo e Claro que haviam se unido para adquirir e dividir a Oi.

Leia também:

Gestora norte-americana faz oferta por ativos móveis da Oi

Claro, Tim Brasil e Vivo fazem oferta conjunta para comprar Oi celular

Ainda pouco conhecida no mercado brasileiro, a Highline do Brasil pertence à gestora americana de private equipe Digital Colony Management.

A possibilidade da entrada de um novo player no mercado brasileiro deve agradar as autoridades de defesa da concorrência que observavam com preocupação a oferta conjunta de TIM, Claro e Vivo.

Com a eventual venda da Oi, está sepultada de vez a ideia de uma “super tele” brasileira que surgiu no governo Lula. A Oi acumulou dívidas altas e está em recuperação judicial.