Qualicorp cria comitê para apurar fatos que levaram à operação da PF

Ações da operadora de planos de saúde caíram 12% em dois dias na B3 em decorrência das investigações

Da Reuters
23 de julho de 2020 às 11:14 | Atualizado 23 de julho de 2020 às 11:15
Fachada de um dos escritórios da Qualicorp em São Paulo: empresa é alvo de investigação
Foto: Reprodução/Google Street View

A Qualicorp comunicou nesta quinta-feira (23) ao mercado que seu conselho de administração aprovou a criação de um comitê de apuração para investigar os fatos que levaram à operação de busca e apreensão realizada na sede da empresa de planos de saúde no começo da semana.

Na terça-feira (21), a empresa foi alvo de operação da Polícia Federal e do Ministério Público Eleitoral de São Paulo que teve entre os alvos o ex-presidente da companhia José Seripieri Filho, o Júnior, por suposto uso de caixa dois pelo senador José Serra (PSDB-SP) em campanha de 2014.

As ações da companhia recuaram 12% na terça e na quarta depois da operação.

Júnior deixou o comando da Qualicorp em novembro passado, com a conclusão da venda de sua participação de 10% para a Rede D'Or, que se tornou a maior acionista.

Leia também:
Qualicorp: quem é Júnior Seripieri, o bilionário fundador que foi preso pela PF
PF cumpre mandados em ação que investiga caixa 2 de Serra em campanha eleitoral

A companhia disse que o comitê especial de assessoramento terá amplos poderes, independência e autonomia orçamentária. Os membros independentes do conselho Mauro Teixeira, Sampaio, Murilo Ramos Neto e Roberto Martins de Souza, formarão o Comitê de Apuração.

O comitê, que contará com a ajuda de assessores externos especializados, iniciará os trabalhos em breve e apresentará conclusões e recomendações diretamente ao conselho de administração, para que este possa decidir sobre eventuais medidas a serem tomadas, afirmou a companhia.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook