Autoridades dizem que carne brasileira estava contaminada com vírus já inviável

A notícia despertou temor no mercado de barreiras comerciais adicionais contra a carne de frango brasileira, derrubando os papeis das empresas do setor

Raquel Landim
Por Raquel Landim, CNN  
13 de agosto de 2020 às 18:26
Funcionários cortam carnes na China: lote de frango de origem brasileira foi encontrada na China contaminada pela Covid-19
Foto: Athit Perawongmetha - 6.set.2019/Reuters

Autoridades consultadas pelo CNN Business acreditam que a hipótese mais provável para a carne de frango brasileira contaminada por covid-19 encontrada na China é de um vírus inviável.

Isso significa que o vírus não tem condições de se multiplicar e infectar humanos. A principal evidência dessa hipótese é de que todas as pessoas que manusearam ou entraram em contato com o material testaram negativo para a covid-19.

O vírus teria perdido o que é cientificamente chamado de viabilidade durante a viagem de navio da carga para a China que dura cerca de 40 dias.

Leia também:
Cidade chinesa diz que detectou Covid-19 em asas de frango importadas do Brasil
BRF registra 1.138 casos de Covid-19 em trabalhadores de fábrica no Paraná

Nesta quinta-feira, a autoridade sanitária de Shenzhen, província de Guangdong, informou a detecção de coronavírus na superfície de uma amostra de asa de frango congelada de um lote importado do Brasil.

A notícia despertou temor no mercado financeiro de barreiras comerciais adicionais contra a carne de frango brasileira, derrubando os papeis das empresas do setor. A China já suspendeu a importação de carne de cinco frigoríficos no país.

Segundo nota publicada pelo ministério da Agricultura, o órgão consultou a Administração-Geral de Aduanas da China (GACC), buscando informações oficiais que esclareçam a suposta contaminação. Até agora a GACC não notificou oficialmente o Brasil sobre o assunto.

Conforme a Organização Mundial da Saúde (OMS), não há comprovação científica de transmissão da covid-19 a partir de alimentos ou embalagens de alimentos congelados.

Os chineses, no entanto, vem atribuindo equivocadamente uma segunda onda de covid no país a um salmão importado.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook