Senador quer convocar Guedes para explicar declaração contra derrubada de veto

Ministro da Economia afirmou que decisão de senadores foi um "crime contra o país"

Larissa Rodrigues, da CNN, em Brasília
20 de agosto de 2020 às 19:40 | Atualizado 21 de agosto de 2020 às 06:53

O senador Espiridião Amin (PP-SC) quer convocar o ministro Paulo Guedes (Economia) para que ele explique a afirmação de que a Casa cometeu "um crime contra o país" ao derrubar o veto ao congelamento de salário de servidores.

Na quarta-feira, os senadores votaram para derrubar o veto do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) à medida que permite reajuste salarial para algumas categorias do funcionalismo público até o final de 2021.

Leia e assista também

Derrubada de veto ao aumento dos servidores é 'crime contra o país', diz Guedes

Governo vai punir senadores "traidores" e busca oposição para reverter derrota

O ministro da Economia, Paulo Guedes
Foto: Alan Santos/PR

"Não pode o desentendimento da política estar acima da saúde do Brasil, na hora em que o país começa a se recuperar. Pegar a saúde e permitir que se transforme em aumento de salários do funcionalismo é um crime contra o país", declarou Guedes, ao sair de reunião com o ministro do Desenvolvimento Nacional, Rogério Marinho.

"É de suma importância que conheçamos os motivos dessa declaração", afirmou Amin na justificativa requerimento, que ainda precisa ser aprovado pelo Plenário.

O senador acrescentou que irá apresentar um novo requerimento, desta vez de convite a Guedes. “Esse de convite todos vão acatar, inclusive o Alcolumbre”, afirmou.

Fontes parlamentares disseram à CNN que o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), já se comprometeu a acatar o requerimento de convite, já que, nesse caso, o ministro irá ao Senado apenas se quiser e não é obrigado por lei, como em caso de convocação.