Stone abre inscrição de recrutamento; não há restrição de cursos e idade limite


Paula Bezerra, do CNN Brasil Business, em São Paulo
21 de agosto de 2020 às 15:09 | Atualizado 21 de agosto de 2020 às 15:10
Escritório da Stone

Escritório da Stone

Foto: Divulgação/LinkedIn Stone

A fintech de serviços financeiros e de pagamentos Stone voltou a contratar. Após cinco meses com o programa de seleção de candidatos congelado pelos impactos da pandemia do novo coronavírus, a empresa anunciou, nesta semana, a reformulação do Recruta Stone e a volta das contratações. 

Adaptado para o ambiente online – todas as etapas do processo seletivo são realizadas em ambiente digital – o processo de inscrição estará aberto até o dia 17 de setembro e contará com seis etapas, sendo elas: inscrição; questionário sobre a vida e testes online; case; entrevista aprofundada; semifinal e, por fim, a final. A duração do processo seletivo é de três meses e o candidato selecionado integrará o time da fintech a partir de janeiro de 2021. 

Leia também:
Itaú abre inscrição para trainee com salário de R$ 7 mil e plano de previdência
Ambev, Santander e Heineken: empresas com vagas de trainee abertas
Mercado Livre, Nubank e outras: veja empresas que estão contratando na crise

Para conseguir transportar o programa para o ambiente online, a Stone adaptou a fase de dinâmica pela resoluções de cases online, em que cada candidato poderá escolher uma opção para entregar. Além disso, os interessados deverão, também, fazer um vídeo ao longo da segunda etapa do processo.

Entre os benefícios, a Stone oferecerá jornada flexível, vale transporte, vale alimentação e refeição, convênio de saúde e odontológico, seguro de vida e GymPass. 

Para se inscrever, basta acessar o site da companhia e preencher os requisitos necessários. Segundo a empresa, não há idade limite para se candidatar – apenas ser maior de 18 anos. Além disso, nenhum curso em específico é solicitado. 

Segundo Daniel Kerrer, líder da área de desenvolvimento de Pessoas da Stone, os meses sem o processo foram importantes para ajudar na reformulação do programa e experiência dos candidatos. "Optamos por adiar o processo e reformular as etapas, para não perder o caráter de jornada de autoconhecimento e interação com as pessoas que sempre tivemos", afirma.

Em sua 12ª edição, o programa recruta foi responsável por empregar quase 2 mil funcionários na Stone. Entre eles, 80 são líderes e 20 já são sócios da companhia. Além de revelar potenciais talentos para a fintech, o programa é utilizado como ferramenta para formação de liderança na companhia, por meio da disseminação da cultura da empresa – isso porque, 150 líderes da companhia são envolvidos durante tod oo processo, incluindo os fundadores. 

Recuperação após a crise

A reabertura do programa de talentos da Stone vem após a empresa demitir cerca de 20% de seu quadro – um corte de 1,3 mil pessoas – em maio. Na época, o anúncio do corte foi feito por meio de uma live com todos os colaboradores da companhia, seguida de uma carta na rede social LinkedIn. 

Entre os motivos para o corte, a Stone elencou o impacto do novo coronavírus: com o isolamento social, o varejo aprensentou queda acentuada, afetando diretamente no rendimento da companhia. 

Três meses após o corte, porém, a Stone reabriu o programa de contratação.

Clique aqui e siga o perfil do CNN Brasil Business no Facebook