'Conectividade global': Bill Gates investe em empresa de antenas de satélites


Joey Roulette, da Reuters
25 de agosto de 2020 às 12:29 | Atualizado 25 de agosto de 2020 às 12:41
Bill Gates

O filantropo americano Bill Gates, em entrevista à CNN

Foto: CNN

O bilionário Bill Gates está liderando a última rodada de investimentos da Kymeta, uma empresa de antenas de satélite, com um aporte de US$ 78 milhões, disse o presidente da companhia.

A Kymeta, que vende antenas do tamanho de caixas de pizza para instalação em carros, trens e barcos, garantiu US$ 85,2 milhões em capital. A empresa planeja lançar um serviço de internet via satélite por meio de uma assinatura mensal para clientes governamentais ainda este ano, disse o presidente e chefe de operações da Kymeta, Walter Berger, em entrevista.

Leia também:
SpaceX, de Elon Musk, é agora um "unicórnio" de US$ 46 bilhões
Ramos convocará líderes no Congresso para apresentar pacote Pró-Brasil

"A tese aqui é avançar a conectividade em uma base global. O celular não faz isso", disse ele.

A empresa de Gates, que investiu em pelo menos uma outra rodada de financiamento, não retornou imediatamente um pedido de comentário.

As antenas da Kymeta se conectam principalmente a satélites em altitudes orbitais elevadas e podem fazer a conexão de locais remotos, bem como aviões e veículos em movimento.

Uma série de empresas, como a SpaceX de Elon Musk e a Amazon de Jeff Bezos, estão construindo redes de satélites de órbita baixa da Terra, uma aposta cara e de alto risco que levou a operadora de satélites OneWeb à falência.

A Kymeta planeja lançar um pacote de antenas de satélite até o final de 2020 por US$ 1.000 por mês, disse Berger.

A companhia tem negociado com várias empresas que constroem redes de satélites de baixa órbita, disse Berger.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook