Ações da Pague Menos sobem mais de 21% na estreia, enquanto papéis da Lavvi caem


Natália Flach, do CNN Brasil Business, de São Paulo
02 de setembro de 2020 às 13:28 | Atualizado 02 de setembro de 2020 às 18:11

As estreantes na bolsa brasileira apresentaram comportamentos diametralmente opostos em sua primeira sessão. As ações da rede de farmácias Pague Menos apresentou forte alta, nesta quarta-feira (2), enquanto os papéis da Lavvi, subsidiária da incorporadora Cyrela, recuaram. 

As ações da Pague Menos tiveram valorização de 21,17%, para R$ 10,30, enquanto as da Lavvi caíram 5,26% para R$ 8,05.

"É curioso que os papéis da Pague Menos foram precificados em R$ 8,50, abaixo da faixa de indicativa de preço, que tinha R$ 10,22 como piso. Agora estão sendo negociados no valor antes sugerido pela empresa", afirma Henrique Esteter, analista da Guide Investimentos.

Leia também:

IPO da Havan mostra empresa ainda fraca no digital e levanta dúvidas sobre valor

No segundo trimestre, a Pague Menos registrou lucro líquido de R$ 9,1 milhões ante um prejuízo de R$ 15,5 milhões no mesmo período de 2019.

A mesma lógica se deu no semestre. A rede de farmácias reverteu um prejuízo de R$ 52,6 milhões no ano passado para um lucro de R$ 18,3 milhões. Já a receita bruta teve um crescimento de 0,3% no trimestre contra trimestre para R$ 1,69 bilhão, enquanto no comparativo semestral o avanço foi de 3,5% para R$ 3,5 bilhões.

Lavvi também foi precificada em R$ 9,50, abaixo da faixa indicativa de preço, que era de R$ 11 a R$ 14,50. Captou R$ 1,027 bilhão, de acordo com fato relevante divulgado pela Cyrela.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook