Pandemia não afetou 'plano ambicioso' da Infraestrutura, diz Tarcísio de Freitas


Guilherme Venaglia e Kevin Lima* Da CNN, em São Paulo
02 de setembro de 2020 às 23:27
O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas (02.ago.2020)

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas (02.ago.2020)

Foto: Reprodução/CNN

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, afirmou nesta quarta-feira (2) que o "plano ambicioso" da sua pasta para projetos no Brasil não foi afetado pela pandemia do novo coronavírus.

"Nada dele foi alterado", disse, durante uma live com lojistas do Piauí. Tarcísio relembrou os leilões durante a sua gestão e os classificou como “bem-sucedidos”, especialmente os últimos do Porto de Santos, que classificou como "extraordinários".

O ministro previu "dezenas de leilões" de infraestrutura a serem realizados em 2021, incluindo o do Aeroporto de Teresina, que deve ser concedido ainda no primeiro trimestre.

“Serão dezenas de leilões de terminais portuários, desestatização de portos. Muito investimento em transporte ferroviário”, acrescentou. “Estamos trabalhando muito as obras públicas para que nada fique descontinuado”

Assista e leia também:

Tarcísio de Freitas: leilão pode aumentar em seis vezes escoamento de celulose

Pró-Brasil não será focado apenas em investimento público, diz Tarcísio Freitas

Investidores pedem esclarecimentos sobre questão ambiental, diz Tarcísio

O ministro Tarcísio de Freitas classificou a aprovação do Novo Marco do Saneamento como “uma grande vitória do governo Bolsonaro”. Segundo ele, a proposta trouxe segurança jurídica e certeza aos investidores.

Em setembro, segundo o ministro, deve ser realizado o primeiro leilão com base na nova legislação, na região de Maceió (AL).

Para Tarcísio, o marco é importante para reduzir gastos com saúde e uma possibilidade futura de “desvincular o Orçamento da União”.

(*Sob supervisão de Gabrielle Varela)