Rappi recebe aporte de US$ 300 milhões para investir no negócio e nos parceiros

Fundada em 2015, a empresa recebeu investimento de US$ 1 bilhão do SoftBank, o primeiro investimento do banco na América Latina

Do CNN Brasil Business*, em São Paulo
25 de setembro de 2020 às 19:13 | Atualizado 25 de setembro de 2020 às 21:51

O aplicativo de entregas Rappi captou mais de US$ 300 milhões em uma rodada de investimentos que inclui fundos e contas assessorados pela T. Rowe Price Associates, Inc, além de outros investidores novos e atuais. A Rappi, que opera em nove países da América Latina, é avaliada em cerca de US$ 3,5 bilhões.

O dinheiro será investido no negócio e nos parceiros, segundo nota divulgada pela empresa, nesta sexta-feira (25).

"Temos nos concentrado em garantir que nossas operações sejam capazes de atender a esse aumento adicional da demanda e, o mais importante, em garantir um nível mais alto de segurança", diz a companhia, no comunicado.

Leia também:
Para fugir das taxas do iFood e Rappi, restaurantes investem no próprio delivery
iFood que se cuide? Magalu compra startup de delivery de comida, a AiQFome

De acordo com um documento enviado ao xerife do mercado americano (SEC, na sigla em inglês) em 18 de setembro, a Rappi pretendia arrecadar US$ 350 milhões. Nesse documento, consta que havia sido captado US$ 155,9 milhões.

Fundada em 2015, a empresa recebeu investimento de US$ 1 bilhão do SoftBank, o primeiro investimento do banco na América Latina.

Além da Softbank, os outros investidores de Rappi incluem Andreesen Horowitz, DST Global, Delivery Hero, Y Combinator e Sequoia Capital.

*Com Reuters

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook