Ilson Mateus e acionistas da Weg: veja quem são os novos bilionários da Forbes

Além do time de peso da WEG, nomes do mercado financeiro, como Alexandre Behring, sócio-diretor da 3G Capital, que tem como um dos fundadores Jorge Paulo Lemann

Paula Bezerra, do CNN Brasil Business, em São Paulo
26 de setembro de 2020 às 08:00
Ilson Mateus: empresário é um dos novatos na lista de bilionários da Forbes 
Foto: Grupo Mateus/YouTube

A pandemia do novo coronavírus deixou a economia global em recessão e impactou, negativamente, diversas empresas em diversos setores. Mas, como em todo caso, há exceções. Como é o exemplo da multinacional brasileira WEG (WEGE3), fabricante de equipamentos elétricos e de produtos como  tintas, vernizes, geração e distribuição de energia. 

No segundo trimestre, por exemplo, período de maior dificuldade para diversas companhias afetadas pelo isolamento social para conter o avanço da Covid-19, a empresa viu seu lucro crescer 32% em relação ao mesmo período do ano anterior.  

Leia também:
Luiza Trajano é a maior bilionária do Brasil; veja quais são as outras mulheres
Joseph Safra ultrapassa Lemann como o homem mais rico do Brasil, diz Forbes
Aos 89 anos, fundador da Duty Free conclui sonho de doar toda sua fortuna

O bom desempenho da companhia, mesmo em um período de crise, fez com que suas ações tivessem valorização de 86,87% de janeiro a setembro de 2020. Com o valor de mercado tão alto, seus acionistas tiveram um lucro bem acima do que era de costume.

Não à toa, ao menos sete, dos novos 33 bilionários da lista da Forbes 2020, são acionistas da companhia. Divulgada na última semana, o ranking dos bilionários brasileiros tem contou com a estreia de nomes de peso do mercado como um todo.

No caso dos acionistas da WEG, os estreantes são Cladis Voigt Trejes, Valsi Voigt, Katia da Silva Bartsch, Maria Silva Petry, por exemplo. 

Além do time de peso da empresa catarinense, nomes conhecidos do mercado financeiro, como Alexandre Behring, sócio-diretor da 3G Capital, que tem como um dos fundadores Jorge Paulo Lemann. passou a figurar a lista – ao lado, claro, do próprio Lemann.

No setor de varejo, um dos destaques é lIson Mateus, do império varejista Grupo Mateus, que estreará na bolsa de valores de São Paulo. 

Mais que os 137 supermercados e atacados que o empresário possui no Maranhão, Pará e Piauí, Mateus é conhecido por sua trajetória empreendedora. Isso porque, ele fundou a companhia em 1986 na cidade de Balsas (MA), cidade a 810 quilômetros da capital São Luís, como uma mercearia de 50 metros quadrados. Uma de suas principais fontes de faturamento, no início do negócio, era a venda de cachaça.

Atualmente, sua empresa tem um faturamento de quase R$ 10 bilhões – fazendo com que ela seja a 16ª  maior empresa de todo o setor, a frente de companhias como C&A (CEAB3) e a rede de farmácia Pague Menos (PGMN3). 

Os novatos da lista

Conheça, a seguir, 10 dos 33 novos bilionários da lista Forbes 2020:

Alexandre Behring
Patrimônio: R$ 34,32 bilhões
Setor: Investimentos
Empresa: 3G Capital

Ilson Mateus
Patrimônio: R$ 20,00 bilhões
Setor: Varejo
Empresa: Grupo Mateus

Cladis Voigt Trejes
Patrimônio:
R$ 10,66 bilhões
Setor: Indústria 
Empresa: WEG 

Valsi Voigt
Patrimônio: 
R$ 10,56 bilhões
Setor: Indústria
Empresa: WEG

Katia da Silva Bartsch
Patrimônio: 
R$ 6,38 bilhões
Setor: Indústria
Empresa: WEG

Marcia da Silva Petry
Patrimônio: 
R$ 6,38 bilhões
Setor: Indústria
Empresa: WEG

Solange da Silva Janssen
Patrimônio: R$ 6,31 bilhões 
Setor: Indústria
Empresa: WEG 

Martin Weirninghaus
Patrimônio:
R$ 5,83 bilhões 
Setor:
Indústria
Empresa: 
WEG

Tania Marisa da Silva
Patrimônio:
R$ 5,59 bilhões
Setor: Indústria
Empresa: WEG 

João Carlos Di Genio
Patrimônio: R$ 5 bilhões
Setor: Educação
Empresa: Grupo Objetivo 

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook