Exclusivo: BC alerta Planalto sobre impacto do Renda Cidadã no rating do Brasil

Alerta foi dado em reunião na tarde desta terça-feira (29) com o presidente Jair Bolsonaro no Planalto

Por Igor Gadelha, CNN  
30 de setembro de 2020 às 09:48 | Atualizado 30 de setembro de 2020 às 09:50

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, alertou o Palácio do Planalto que a percepção negativa do mercado internacional sobre a proposta de financiamento do Renda Cidadã poderá impactar o rating do Brasil estabelecido pelas agências de classificação de risco.

O alerta foi dado em reunião na tarde desta terça-feira (29) com o presidente Jair Bolsonaro no Planalto. Outros ministros participaram do encontro, entre eles, o da Economia, Paulo Guedes, o da Casa Civil, Braga Netto, e o das Comunicações, Fabio Faria.

Leia mais:
Guedes diz a aliados que teto é "última barreira" de missão à frente da pasta
Desemprego atinge máxima histórica e sobe para 13,8% em julho, diz IBGE

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto (19.dez.2019)
Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Segundo apurou a CNN, na conversa, o presidente do BC fez um relato de que a proposta de bancar o novo programa social com recursos de precatórios e do Fundeb está repercutindo mal também entre investidores estrangeiros e que isso pode afetar negativamente o rating do Brasil.

Atualmente, o Brasil não possui o chamado “grau de investimento”, espécie de selo de bom pagador, pelas principais agências de classificação de risco. Em razão da pandemia, algumas delas, inclusive, revisaram para viés negativo a perspectiva das notas de crédito do país.

Relator rebate mercado

Relator da PEC que criará o Renda Cidadã, o senador Márcio Bittar (MDB-AC), porém, não parece muito preocupado com o mercado. “Mercado é para ser respeitado, não obedecido”, afirmou à CNN, dizendo ver “muito movimento e energia gastos” desnecessariamente. 

Para o parlamentar, as críticas feitas por setores do mercado financeiro e do Congresso Nacional à proposta de financiamento do programa são naturais.  “Acho tudo isso normal. Não vi nada que pudesse me surpreender”, afirmou o relator.

O emedebista disse que trabalha para entregar ainda nesta quarta-feira (30) seu parecer sobre a proposta e ressaltou que pretende manter a ideia de financiar o Renda Cidadã com recursos de precatórios e do Fundeb. Procurada, a assessoria de imprensa do BC não respondeu.